Sport Life 3 erros que acabam com sua evolução nos treinamentos

3 erros que acabam com sua evolução nos treinamentos

Mesmo sem querer, você pode ser o principal responsável por não ter evolução nos treinos. Veja se está cometendo algum desses 3 erros!

Sport Life
Thinkstock

Thinkstock

Sport Life

Não tem nada pior do que se movimentar, fazer os todos os exercícios da maneira correta e, mesmo assim, não notar sequer alguma evolução. Mas, se você não quer ficar parado no tempo, precisa estar atento para fugir de 3 falhas determinantes. Caso cometa alguma delas, é bem possível que você permaneça estagnado. Confira!

A mesma rotina, sempre: fazer todos os dias a mesma aula ou treino de musculação ou ginástica na academia não são exatamente “amigos”. Dar uma sacudida nos treinos e variar força o corpo a se adaptar, e com a adaptação vem a evolução. Mas atenção: não é para mudar tudo de uma vez. Isso deve ser lento e gradual.

Cargas e ordem iguais: existe uma regra básica que diz que, se você consegue fazer mais do que o número de repetições previstas no seu treino, é hora de aumentar a carga. Se insistir em usar sempre a mesma carga, você não estará desafiando o seu corpo e, consequentemente, não terá nenhuma evolução. Varie a ordem dos exercícios também.

Sempre a mesma velocidade:  claro que todos têm um ritmo no qual se sentem confortáveis, mas é exatamente esse o problema. Se você se sente sempre assim, tenderá a relaxar e, com isso, ficará sem ver a evolução. Saia da zona de conforto ao menos uma vez por semana. Se você corre, comece com cerca de 30 a 60 segundos de sprint até chegar a pelo menos 1 minuto em um ritmo mais acelerado. Repita isso de quatro a oito vezes durante o treino.

Outro ponto importante que ajuda na evolução são os alongamentos. É importante reservar um tempo para trabalhar a flexibilidade das articulações e desenvolver a força abdominal e lombar. Começar as atividades com o alongamento te ajudará a suportar os treinos e evitar muitas lesões.

Últimas