Sport Life 3 dicas para não cair no famoso efeito sanfona

3 dicas para não cair no famoso efeito sanfona

Entenda o que desencadeia o efeito sanfona e qual estratégia para se livrar desse ciclo que, muitas vezes, parece não ter fim

Sport Life
Shutterstock

Shutterstock

Sport Life

Perder peso é difícil, mas manter-se no quilo ideal é ainda mais desafiador, visto que existe uma certa dificuldade do indivíduo em manter as medidas após uma dieta rigorosa. Isso pode ocasionar o efeito sanfona, que o ganho rápido de peso depois de um período de emagrecimento – esse temível ciclo parece não ter fim.

De fato não vai ter se você não mudar alguns hábitos, não sendo somente o controle da alimentação. É preciso (e necessário) adicionar no seu dia-a-dia exercícios físicos.

“Emagrecimento, basicamente, é conseguir atingir um déficit calórico, ou seja gastar mais caloria do que é consumido diariamente”, assim o personal trainer e educador físico Tauan Gomes começou explicando o processo. “Ou seja, antes de começar a cortar todas as calorias possíveis em busca de um déficit calórico, certifique-se de que seu gasto de energia será compatível com o nível de treinamento escolhido. Após essa etapa, comece sua mudança de hábitos alimentares de forma controlada e segura”, pontua.

De acordo com o especialista, “pessoas que realizam restrições severas, podem sofrer consequências diretas no metabolismo afetando os sentimentos. Isso porque, diminuindo drasticamente o consumo de comidas, a taxa metabólica também diminui, podendo causar um possível descontrole emocional e trazendo um efeito sanfona indesejado”, explica.

Outro empecilho causador do efeito sanfona, de acordo com Tauan, está relacionado a Taxa Metabólica Basal (TMB) – mínimo de energia necessária para manter as funções do organismo em repouso, como os batimentos cardíacos, a pressão arterial, a respiração e a manutenção da temperatura corporal.

“Conforme cada perfil, idade, sexo, ativo ou sedentário, peso, altura e indice de massa corporal (IMC), é possível encontrar o gasto basal diário, que é a quantidade que você precisa consumir mínima de calorias diariamente”, pontua o especialista.

Não tenha pressa e ame o processo

O especialista também ressalta que o processo é gradativo. “Entenda que o que demorou anos para que o indivíduo engordasse 8, 12 ou 30kg, não aconteceu da noite para o dia e, por isso, buscar estratégias que visam resultados imediatos podem custar caro a sua saúde física e mental”, comenta.

Mas, existe um exercício físico específico? A resposta é não, pois, segundo o treinador físico, o que vai fazer o indivíduo atingir seus objetivos é organização, dedicação e tempo. “Ame o processo e procure não pular as etapas quando for cuidar da sua saúde. Entenda que será uma jornada contínua, onde você precisará de cuidado por muito tempo”.

Mas, com a ajuda do profissional, elencamos três dicas para você poder manter seu metabolismo acelerado no processo de emagrecimento e evitar o efeito sanfona.

Hidrate-se diariamente: manter seu corpo hidratado é essencial para sua saúde. Estudos mostram que a quantidade ideal é 35ml por quilo.

Durma bem todos os dias: Sono regulado auxilia no emagrecimento e ajuda no controle da fome e concentração. Indicado pelo menos 6h de sono diário. 

Mantenha uma alimentação saudável: Coma bem – busque comida de verdade ao invés de frituras, enlatados – escolha frutas, legumes, hortaliças, proteína e carboidratos de baixo índice glicêmico.

Últimas