Bem Estar Famílias com idosos recorrem a cuidadores durante a pandemia

Famílias com idosos recorrem a cuidadores durante a pandemia

O serviço com profissionais da saúde virou uma alternativa para manter a segurança de velhinhos durante o isolamento social 

  • Bem Estar | Nayara Fernandes, do R7

Serviço tornou-se saída para atender os mais velhos em isolamento

Serviço tornou-se saída para atender os mais velhos em isolamento

Andrea Picquadio

Só quem tem um membro da família idoso sabe o quanto atividades simples se transformaram em verdadeiros desafios durante a pandemia da covid-19. É nesse momento de crise que cresce a procura por cuidadores profissionais que acompanham em consultas médicas, garantem o horário dos remédios ou simplesmente fazem companhia em casa.

Dentro da nova rotina de isolamento social, filhos e netos fazem visitas na tentativa de auxiliar o idoso em atividades domésticas, seja na preparação de comidas ou apenas para repor itens faltantes. Mas o entra e sai na residência aumenta ainda mais a exposição ao vírus. 

Além do atendimento personalizado, já que os trabalhadores são profissionais da área da saúde, o serviço de cuidadores passou a ser uma alternativa para preservar o contato físico entre familiares. Sem ter como auxiliar o pai, Aníbal, durante um surto de covid que hospitalizou a mãe e o irmão, o economista Raphael Videira, de 41 anos, se viu sem saída e decidiu "terceirizar".

“Tenho uma filha pequena e não queria ter a sensação de passar nada para ela. O que funciona bem é a interação que eu tenho com o meu pai e meu pai com a cuidadora. Desde que elas estão lá, fazemos chamadas e vídeo uma vez por semana”, conta ele, que usa o serviço desde abril de 2020.

A ideia de criar uma assistência aos mais velhos surgiu da experiência Márcia Sena, fundadora da Sênior Concierge. A mãe da empresária, que faleceu há três anos, era paciente renal crônica e precisava ser acompanhada nas consultas e tratamento de hemodiálise.

“90% dos nossos profissionais são auxiliares técnicos ou enfermeiros. Para nós, está sendo uma primeira onda. No início da pandemia esses idosos realmente estavam se mantendo em isolamento. Mas no final do ano passado as medidas foram se flexibilizando e a gente observou um aumento de idosos contraindo covid”, explica Sena. 

No caso de serviços externos, como acompanhamento de consulta, tudo é intermediado por meio de aplicativo de mensagens. A família agenda e o cuidador repassa as informações dadas pelo médico e a prescrição de receitas. Dependendo da complexidade, os valores vão de R$110,00 a R$690,00 mensais.

Combate à pandemia: idosos começam a ser imunizados

Últimas