Beleza 'Vamos ser magras ou gordas, com celulite ou estria', desabafa Luciana Gimenez sobre pressão estética

'Vamos ser magras ou gordas, com celulite ou estria', desabafa Luciana Gimenez sobre pressão estética

Apresentadora fez um textão nas redes sociais após ouvir histórias de mulheres que estavam inseguras com a aparência no Carnaval

Luciana Gimenez durante o Carnaval de 2022

Luciana Gimenez durante o Carnaval de 2022

Reprodução/Instagram

Luciana Gimenez, de 52 anos, publicou um textão em suas redes sociais na última quarta-feira (27) para falar sobre a pressão estética que as mulheres sofrem, como isso gerou diversas inseguranças  para elas durante o Carnaval e, por fim, incentivou a autoaceitação.

Primeiro, a apresentadora disse que estava muito feliz com a volta do Carnaval e a possibilidade de abraçar e "ouvir olhando nos olhos as histórias de cada uma". Em seguida, começou seu desabafo.

"Mas teve algo que me marcou muito durante os papos: um número grande de mulheres com medo do julgamento de seus corpos. O que dá o direito de alguém julgar o corpo de outra pessoa? Se eu quero ser magra, qual o seu direito de dizer que não posso? Se estou usando um cropped e você me acha gorda para aquela peça, quem disse que você pode tirar sarro", questionou.

"Galera, vamos parar de refletir as frustrações que temos conosco em cima dos outros", acrescentou.

Depois, contou sobre casos de mulheres com diferentes corpos que estavam com medo das críticas que poderiam receber em relação à aparência.

"Vi mulheres lindas super inseguras porque tinham emagrecido e isso tinha virado uma grande questão porque pessoas desocupadas se acharam no direito de dizer que aquilo era errado. Uma outra, das mais lindas desse Brasil e quiçá do mundo, suando de calor porque estava com meia para não ser alvo de gente maldosa e amarga. Uma mulher gorda e maravilhosa me dizendo que correu de roupas justas, mesmo sendo o que ela queria, porque sabia que iria virar alvo do tribunal cruel da Internet", afirmou.

Sincera, a apresentadora ainda criticou de maneira incisiva os internautas que opinam e fazem comentários negativos sobre o corpo dos outros. "Será que essas pessoas amargas e que vivem no submundo digital para destilar ódio ficam realmente felizes em gerar essa insegurança e mal estar no outro? Se sim, que m*rda de vida."

Por fim, ela deixou um recado para as mulheres, a fim de incentivar a autoaceitação. "Mulherada, sejam felizes na pele de vocês, não nutram os infelizes. Aceitem seus corpos como melhor acharem que eles devem ser. Vamos ser magras ou gordas, com celulite ou estria e não importa se somos altas ou baixas, só o que importa é estarmos confortáveis conosco e com as nossas opiniões. A expectativa e a opinião do outro são problemas dele e só serve para ele", disse.

"E só para deixar claro: MEU CORPO, MINHAS REGRAS. E elas são inegociáveis para tentar agradar alguém que não seja EU", finalizou.

Veja a publicação de Luciana:

Últimas