Taís Araújo fala sobre racismo cometido por seu cabeleireiro

Atriz comentou caso envolvendo Wilson Eliodorio, que fez comentários ofensivos ao cortar os cabelos das modelos Mariana Vassequi e Ruth Morgan

Tais falou sobre racismo de Eliodório

Tais falou sobre racismo de Eliodório

Reprodução/Instagram

A atriz Tais Araújo se pronunciou sobre o caso de racismo envolvendo seu cabeleireiro, Wilson Eliodório, com as modelos Mariana Vassequi e Ruth Morgan em aula sobre cabelos crespos e cacheados. 

"O racismo cometido pelo meu amigo e cabeleireiro Wilson Eliodório me tirou o chão e a voz. Bateu doído. E por isso demorei a falar", justificou Tais. "E mesmo o amando não posso passar a mão em sua cabeça. Ele deve se responsabilizar por seus atos e se repensar enquanto homem negro, gay e profissional de beleza", escreveu a atriz no Instagram. 

'Patrão comeu aqui', diz cabeleireiro de famosas sobre modelo negra

"Demorei também porque, antes de tudo, sou uma mulher negra e isto me atravessa. Atravessa a todas nós. Demorei porque é terrível ver que a estrutura racista desse país se perpetua até com os nossos, os que amamos", disse.

Tais também se colocou à disposição das modelos para superar o caso.

"Acima de qualquer coisa estou aqui para acolher Mariana Messaqui e Ruth Morgan, mulheres negras como eu que não aguentam mais desrespeito e racismo. Mariana Vassequi e Ruth Morgam, a vcs duas todo meu amor, respeito e gratidão por terem tido a coragem de falar. Saibam que este é um grande e importante passo na luta contra o racismo. A vc que está lendo esse post, recomendo que sigam @marianavassequi e @ruthmorgamoficial que não somente são donas de cabelos maravilhosos: elas têm lindos trabalhos e pensamentos."