Saiba o que é a micropigmentação de boca, feita pela sertaneja Simone

Cantora compartilhou no Stories o resultado do procedimento. Especialstas explicam como funciona a técnica

A boca marrom ganhou contorno e cor com a micropigmentação

A boca marrom ganhou contorno e cor com a micropigmentação

Reprodução/Instagram

A sertaneja Simone, da dupla com sua irmã Simaria, mostrou no Stories do Insagram que, pela primeira vez, resolveu fazer micropigmentação nos lábios, para deixar a região mais rosadinha. Em sua casa, ela recebeu profissionais e também aproveitou para retocar o desenho das sobrancelhas e colococar cílios. A boca, segundo a cantora, estaria marrom e precisaria de uma cor. O resultado mostra que o procedimento funcionou. 

Bianca Tostes, responsável pelo procedimento na cantora, diz que a micropigmentação labial é uma técnica que vem crescendo, já que muitas pessoas sofrem, por ter lábios pálidos, escuros, sem definição, assimétricos. "A micropigmentação labial nos permite melhorar todos esses quesitos. Essa técnica nos possibilita, trazer cor aos lábios pálidos, neutralizar lábios escuros, fazendo que fique com aspecto saudável, definir bordas e corrigir leves assimetrias, deixando mais harmônico e estético. É muito importante lembrar que não conseguimos aumentar e colocar volume nessa técnica", alerta a profissional.

"Nos lábios da Cantora Simone, eu fiz a neutralização, para deixar o lábio de cor uniforme e em seguida acrescentamos cor, porque ela queria o lábio um pouco mais evidente. Nos primeiros dias a cor tende a ficar mais escura, mas após a cicatrização o resultado é de um lábio saudável e corado. O que encanta é a naturalidade e delicadeza que essa técnica nos proporciona", conta Bianca.

O tempo para execução do procedimento em média de 1h30 a 2 horas, e a durabilidade é de cerca de 2 anos.

Renata Barcelli, CEO e criadora da RB Kollors, também é especialista nesse tipo de processo e explica como funciona. "A micropigmentação labial é uma técnica nova que tem crescido de uma forma gigantesca, pois muitas mulheres tem o lábio pálido", avalia. A técnica, segundo Renata, consegue redefinir os lábios, dando cor. "O procedimento serve tanto para pessoas que tem o lábio pálido como para quem tem lábios assimétricos. Hoje em dia, também é muito procurada por quem tem os lábios escuros e precisam clarear os lábios. Homens também estão recorrendo à técnica."

Simone quebra quarentena pra fazer pigmentação na boca


A aplicação é realizada com agulhas, em um aparelho que se chama dermógrafo e que é inserido na pele. Essas agulhas agem por impulsão e implantam o pigmento na pele. Existem várias técnicas mais naturais de revitalização e existem técnicas mais sólidas onde a pessoa fica com um "efeito batom".

Para fazer o procedimento leva cerca de uma hora e meia a três horas, o que vai variar de acordo com a técnica implantada e da sensibilidade do paciente. "E, nos lábios, a duração é de um ano e meio a dois ou três anos, o que depende também da técnica que foi implantada", explica.

E dói? Segundo Renata, se a técnica fosse realizada sem anestésico seria um pouco dolorida. "A região dos lábios é uma mucosa muito sensível e como o procedimento é feito com agulhas, é comum que seja dolorido. Mas, hoje em dia, nós utilizamos deslizantes naturais e anestésicos que ajudam a deixar o lábio mais permeável e ajudam a aliviar a dor e diminui o edema pós aplicação."