Beleza Mulheres que inspiram: idosa vira atriz e se descobre na maquiagem

Mulheres que inspiram: idosa vira atriz e se descobre na maquiagem

Eunice de Paula começou a fazer teatro para lidar com a timidez e atuou em peças e novelas. Aos 92, ela estrela um tutorial após achar base da sua cor

  • Beleza | Nayara Fernandes, do R7

Aos 70, Eunice de Paula se tornou atriz. Aos 92, redescobriu a beleza através da maquiagem

Aos 70, Eunice de Paula se tornou atriz. Aos 92, redescobriu a beleza através da maquiagem

Arquivo pessoal

"Fé e muita teimosia" foi o que levou a mineira Eunice de Paula, 92 anos, a se tornar atriz aos 70. De lá pra cá, a inspetora aposentada participou de peças de teatro e figurações em novelas como A Próxima Vítima e Escrava Isaura. Recentemente, ela emocionou seguidores no Instagram da neta Carol Bahia ao redescobrir a beleza com um tom de base de sua cor.

No Dia Internacional da Mulher, Eunice gravou um tutorial para o R7 ensinando o passo a passo com a maquiagem que demorou tantas décadas para encontrar. 

E mais: O legado e futuro das nordestinas em São Paulo

"No teatro, eu sempre levava minha maquiagem porque não tinha produtos para a pele negra. O batom era sempre vermelhão, coisa que acho horrível", conta Eunice. Foi só depois de criar os seis filhos que a matriarca da família de 40 integrantes deu o pontapé inicial em sua carreira como atriz: "Não sabia que era o remédio que eu precisava". Eunice foi inscrita pela filha na Oficina Cultural Amázio Mazzaroppi, localizada no Brás, para lidar com a timidez. "Fiquei descontrolada, chorei e disse que não ia", relembra. 

Antes da carreira no teatro, Eunice foi babá, inspetora escolar, faxineira e cuidadora de idosos. "A gente mesmo é que tem que sentir a necessidade e mostrar que é capaz de ousar. Muitas vezes a parte financeira dificulta, mas sempre é possível dar um jeito", garante a atriz, que diz nunca ter lidado com o medo de envelhecer.

"Durante muito tempo cuidei de pessoas de idade, mas nunca pensei que poderia ficar assim. Hoje ando com andador e não saio mais sozinha, mas graças a Deus tenho a cabeça no lugar. Fé e teimosia é coisa que eu tenho de sobra, por isso estou aqui até hoje." 

Últimas