Beleza De ultrassom a cirurgia plástica: veja os procedimentos estéticos em alta para cuidar do bumbum

De ultrassom a cirurgia plástica: veja os procedimentos estéticos em alta para cuidar do bumbum

'Todos os tratamentos disponíveis são baseados em melhorar a quantidade de colágeno na região', diz o médico Guilherme Queiroz

  • Beleza | Do R7

Mercado de estética oferece uma série de tratamentos para a região do bumbum

Mercado de estética oferece uma série de tratamentos para a região do bumbum

Freepik

O Brasil lidera o ranking mundial de cirurgias plásticas. De acordo com o último levantamento da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica e Estética, que considera as mais diversas técnicas, cerca de 1,5 milhão de procedimentos são realizados aqui a cada ano — o que deixa o país à frente dos EUA e do México. Entre as maiores queixas dos brasileiros, está a insatisfação com o bumbum. 

Segundo o cirurgião plástico Guilherme Queiroz, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, as reclamações sobre a região são as mais variadas e por causa disso existe uma infinidade de tratamentos — sejam eles minimamente invasivos, sejam cirúrgicos. 

"Todos os tratamentos disponíveis são baseados em melhorar a quantidade de colágeno na região do glúteo, no aumento de volume com a utilização de gordura ou na colocação de próteses. E, em última análise, na ressecção de pele em excesso", explica o profissional. 

Tratamentos minimamente invasivos

O mercado de beleza passou por diversas transformações ao longo das últimas décadas. Com os avanços tecnológicos, as opções de tratamentos minimamente invasivos cresceram e os resultados são cada vez mais satisfatórios: 

- bioestimuladores que induzem a produção de colágeno (melhora na textura da pele); 

- tratamentos com lasers, como o laser CO2 fracionado, e luz pulsada (queimadura controlada na região, o que gera a produção de colágeno e melhora a textura da pele e, consequentemente, o enrijecimento da área); 

- microagulhamento (estimula a produção de colágeno);

- ultrassom microfocado (tem a mesma lógica da produção do colágeno e melhora a textura dos glúteos). 

Tratamentos cirúrgicos

"Na lipoaspiração e na lipoenxertia, em um mesmo procedimento podemos retirar gordura de áreas em que há excesso e enxertá-la nas áreas que necessitam de preenchimento no glúteo. Além disso, teríamos a possibilidade de prótese de silicone glútea, que é posta normalmente em plano muscular e também é uma opção de aumento muito viável", explica Queiroz. 

Últimas