Alto Astral Madeixas longas e saudáveis: saiba como acelerar crescimento dos cabelos

Madeixas longas e saudáveis: saiba como acelerar crescimento dos cabelos

Entenda quais fatores influenciam o desenvolvimento dos fios

Alto Astral
Madeixas longas e saudáveis: saiba como acelerar crescimento dos cabelos

Madeixas longas e saudáveis: saiba como acelerar crescimento dos cabelos

Alto Astral

Nessa quarentena, muitas pessoas não resistiram ao tédio do isolamento e decidiram viver altas aventuras com as próprias madeixas. Muitas chegaram a cortar e gostaram do resultado, já outras, se arrependeram do corte e torceram para que o cabelo voltasse ao comprimento de antes.

Se, esse é o seu caso, fique tranquila! A gente tira todas as suas dúvidas sobre crescimento dos fios e ajuda você a driblar o dano capilar e recuperar as madeixas longas.

Mas antes, para introduzir o assunto, é necessário entender que apesar de existirem diversos produtos que podem ser utilizados para conquistar o tão esperado cabelo longo e sedoso, nenhum deles age sozinho. Segundo Heloisa Olivan, bioquímica e cosmetologista do Instituto Olivan, esse processo é um verdadeiro trabalho em equipe. "O crescimento dos cabelos é influenciado pela alimentação, hábitos de vida, genética e rotina de cuidados. Tudo isso deve ser considerado para equilibrar, melhorar ou acelerar o aumento dos fios", explica.

Assim, se você não vê a hora de deixar suas madeixas enormes, confira alguns fatores que influenciam no crescimento dos fios e arrase com a cabeleira!

Cuidados com o couro cabeludo

Não pense que para deixar os cabelos crescerem é preciso cuidar apenas dos fios. Tratar o couro cabeludo é o primeiro passo para ter um cabelo saudável, pois ele é uma estrutura viva e cheia de particularidades que poderão ser determinantes para o possível aparecimento de disfunções capilares que afetam o crescimento e espessura dos
fios.

Segundo a cosmetóloga, a velocidade de envelhecimento dessa área é muito maior se comparada à da pele, tanto do corpo quanto da face, por isso, a necessidade de ter produtos específicos para a região torna-se cada vez mais presente. "Com a queda na produção de colágeno e materiais de sustentação inerente ao processo de envelhecimento, o couro cabeludo e os fios de cabelo perdem seu vigor, cor, brilho e alguns aspectos tornam-se mais evidentes, como a calvície e o agrisalhamento", clarifica.

Olivan afirma que a primeira regra de ouro é conhecer o seu tipo de cabelo. Cada um exige cuidados específicos de acordo com a anatomia dos fios, químicas e estilo de vida. Portanto, escolher o produto correto é fundamental para ter cabelos saudáveis e higienizados corretamente.

A profissional esclarece que o shampoo deve ser aplicado somente na raiz e deve ser espalhado em movimentos suaves com as pontas dos dedos, visto que se o processo for muito bruto, pode fragilizar os fios e favorecer ainda mais a quebra. Por isso, é necessário ter em mente que as madeixas se beneficiam das propriedades higienizantes do shampoo através de movimentos delicados.

Já a segunda regra para ter os cabelos sedosos e fortes é condicioná-los bem após a lavagem. O produto deve ser aplicado no comprimento e pontas dos cabelos apenas, já que ele fecha as cutículas dos fios, abertas pela ação do shampoo no momento da lavagem. Portanto, o couro cabeludo não deve receber a solução - a não ser que seja especificado pelo fabricante do produto em uso -, pois pode favorecer o aumento da oleosidade, entre outros problemas.

Óleo de rícino e produtos naturais

Como apresenta propriedades antibacterianas e antifúngicas, devido à elevada composição de ácido ricinoleico, o óleo de rícino combate infecções e o crescimento de bactérias e fungos que podem impedir o crescimento capilar. "Ele pode auxiliar no crescimento dos fios, prevenir a queda precoce, ativar a circulação do couro cabeludo, equilibrar a oleosidade, reduzir a coceira e descamação e ajudar a manter a hidratação dos fios", clarifica Olivan.

Mas com essa alta dos produtos naturais, não é só o óleo de rícino que ajuda a manter a cabeleira em ordem. Óleos vegetais, como de gergelim, soja, amêndoas, jojoba, e óleos essenciais ajudam não somente a cuidar do cabelo, mas também das unhas, da pele, do couro cabeludo e do emocional. Só benefícios à vista!

Ansiedade e estresse

Respira e não pira! Se você anda muito ansiosa e com os nervos à flor da pele, saiba que a sua saúde capilar pode estar em risco. O emocional desempenha um papel fundamental no crescimento dos cabelos e viver numa montanha-russa de sentimentos pode ser um gatilho para que a queda se instale. "Portanto, sempre preste atenção na sua saúde mental", avisa Olivan. 

Assim, se as emoções estiverem fora de controle, não pense duas vezes na hora de procurar um especialista!

Exercícios físicos e qualidade no sono

Fazer exercícios e uma boa noite de sono não só melhoram a qualidade e crescimento do cabelo, mas reduzem a depressão e a deterioração cognitiva, produzindo efeitos positivos no humor e autoestima. 

Segundo a cosmetóloga, dormir é vital para reestruturar o corpo, melhorar a disposição, memória e o sistema imunológico. "Por outro lado, insônia, hipersonia, cochilos durante o dia e falta de rotina com o sono podem trazer consequências à saúde capilar, visíveis em um curto espaço de tempo", explica.

Alimentação e hidratação

Segundo Marcella Garcez, diretora e professora da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN), os cabelos são formados, basicamente, por queratina, que é uma proteína. Portanto, caprichar no prato também faz bem para os fios! "Aposte no consumo de alimentos ricos nesse nutriente, como peixe, frango, carne magra, ovos e feijão", diz Garcez.

Investir em alimentos com soja e ferro também são uma ótima pedida. A soja melhora a circulação no couro cabeludo, diminuindo o risco da queda e que os cabelos fiquem opacos e quebradiços. “Tudo o que for rico em ferro, como carnes vermelhas, fígado e leguminosas, como feijão é importante para a saúde capilar. A falta de ferro é uma das principais causas da queda, pois este mineral faz parte da formação dos glóbulos vermelhos, e nutre os folículos capilares, o que deixa os fios mais fortes”, explica Juliano Burckhardt, médico membro Titular da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN).

Manter a hidratação em dia também é uma grande parte da saúde dos fios. Burckhardt observa que quanto mais hidratado o corpo estiver, mais hidratados estarão os cabelos, além da pele e das unhas. "O líquido ajuda a remover todas as toxinas do seu organismo, deixando tudo mais saudável. Além disso, ela [água] é fundamental para a absorção dos nutrientes dos demais alimentos, garantindo pele e cabelos radiantes”, esclarece.

Fontes: Heloisa Olivan, bioquímica e cosmetologista do Instituto Olivan; Juliano Burckhardt, médico nutrólogo e cardiologista, membro Titular da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN); Marcella Garcez, médica nutróloga e diretora e professora da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN).

Últimas