Alto Astral Depilação a laser: 10 mitos e verdades sobre a técnica de remoção dos fios

Depilação a laser: 10 mitos e verdades sobre a técnica de remoção dos fios

Tire dúvidas sobre depilação a laser e saiba como realizar o procedimento com segurança e qualidade!

Alto Astral
Shutterstock

Shutterstock

Alto Astral

O verão chegou e com ele, os cuidados com a pele devem ser redobrados. E para essa estação, um dos procedimentos mais procurados são as técnicas a laser para a remoção dos fios. A depilação a laser elimina o pelo e evita que ele volte a crescer. Em comparação às técnicas tradicionais, esse tipo de depilação é a mais eficiente e pode trazer um resultado satisfatório se feita por profissionais especializados. Quer saber mais sobre o procedimento? Confira abaixo 10 mitos e verdades sobre a depilação a laser!

Tudo que você precisa saber sobre depilação a laser!

Pessoas de pele negra não podem utilizar a depilação a laser

Mito! Durante o procedimento, o laser é atraído pela melanina. Como as pessoas de pele negra têm maior concentração do pigmento, há o risco de manchar a pele. Porém, já existem equipamentos que permitem que o processo seja realizado sem danos.

Não se deve depilar com cera entre as sessões de depilação a laser

Verdade! O intervalo entre cada sessão de laser é de 45 dias, e ao longo desse período, é preciso que os pelos atinjam o tamanho adequado para que o procedimento seja executado. Desse modo, não se deve depilar a área com cera ou nenhuma técnica que arranque o pelo pela raiz, local de ação do laser. Se houver incômodo, pode-se utilizar a lâmina, tesouras e cremes depilatórios.

Não se pode fazer depilação a laser no verão

Mito! Esse procedimento pode ser realizado em qualquer época do ano. O importante é não deixar de passar o protetor solar, aplicando sempre o produto na região depilada logo de manhã e reaplicando-o a cada duas horas. A recomendação é válida mesmo para quem fica em ambientes fechados o dia inteiro!

Áreas com tatuagem não podem ser depiladas

Verdade! O laser utilizado na depilação é guiado pelo pigmento presente no pelo. Se aplicado em regiões tatuadas, pode identificar as cores do desenho, provocando queimaduras. A técnica pode até mesmo alterar a pigmentação da tatuagem e comprometer o desenho. Para quem quer fazer uma tatuagem, o ideal é realizar a depilação a laser antes.

 Para quem já tem tatuagem e quer fazer a depilação a laser, o indicado é que ela seja feita somente ao redor do desenho. É importante procurar um local especializado para que os cuidados necessários sejam realizados. Além disso, o recomendado é esperar pelo menos duas semanas após o procedimento para se expor ao sol.

Pessoas com pouco pelo precisam de apenas uma sessão de depilação a laser

Mito!  É impossível remover os pelos em uma única sessão mesmo em pessoas que têm poucos deles, pois o pelo só é destruído durante a fase de crescimento que ocorre a cada 30 dias. Em média, são necessárias de 6 a 8 sessões de depilação a laser para cada região. O número exato pode variar de acordo com a área depilada, o tom da pele, a cor e a espessura dos pelos.

Homens também podem fazer depilação a laser

Verdade! Já se foi o tempo em que as mulheres dominavam os tratamentos estéticos. Os homens têm procurado a depilação a laser para a remoção dos pelos e os resultados são ótimos, especialmente em regiões mais difíceis, como as costas. Homens que sofrem com foliculite, os indesejados pelos encravados, podem inclusive fazer barba com laser.

Alto Astral

Alto Astral

Alto Astral
Foto: Shutterstock A depilação a laser é mais dolorida que as outras técnicas

Mito! Pessoas que estão habituadas a outros tipos de procedimentos de remoção dos pelos pela raiz, como a depilação com cera, têm boa tolerância ao desconforto. No entanto, o incômodo pode acontecer dependendo da sua sensibilidade, o nível de estresse e a região onde é feita a depilação. No caso das mulheres, o ciclo menstrual também pode interferir na sensibilidade à dor.

A depilação a laser não pode ser feita durante o peeling

Verdade! Após o peeling, é necessário esperar a regeneração da pele. O peeling químico, por exemplo, pode deixar a região mais sensível, causando o aumento do risco de lesões durante a aplicação do laser, por isso, é importante ter cuidado.

É preciso se atentar aos produtos de beleza usados antes e depois da depilação a laser

Verdade! Antes do tratamento, procure evitar o uso de produtos que contém ácido glicólico ou retinóico, já que esses ingredientes podem aumentar a renovação dos pelos.

Grávidas não podem fazer depilação a laser

Parcialmente verdade! Apesar de ser um procedimento seguro para as gestantes, é necessário que haja autorização médica e não é recomendado a remoção dos pelos em áreas como a virilha e a barriga. A ação dos hormônios pode aumentar o risco de hiperpigmentação da pele nessas regiões, podendo ocasionar manchas escuras.

Colaboração:  GiOlaser, rede de clínicas de estética e laser fundada em 2013 pela atriz Giovanna Antonelli | Edição: Mayara Rozário

Últimas