Alto Astral Ácido hialurônico: confira como e por que usar o queridinho do skincare das famosas

Ácido hialurônico: confira como e por que usar o queridinho do skincare das famosas

Um dos ativos mais usados na rotina de cuidados com a pele, entenda mais sobre os seus benefícios e descubra de que forma usá-lo com as dicas de uma especialista

Alto Astral
Ácido hialurônico: confira como e por que usar o queridinho do skincare das famosas

Ácido hialurônico: confira como e por que usar o queridinho do skincare das famosas

Alto Astral

Se você é fã de um bom skincare, certamente já ouviu falar no ácido hialurônico. Apesar de pronúncia difícil, a intenção desse ativo é descomplicar os cuidados com a pele, auxiliando em diversas necessidades. 

Seja pela praticidade ou funcionalidade, o produto tornou-se querido das famosas e é aposta certeira em suas rotinas. Se você também deseja turbinar a sua, entenda mais sobre as funções do ácido, como ele pode te ajudar e se você deve ou não usá-lo, em conversa com a dermatologista da clínica Leger, Cibele Tamietti. 

A composição 

O que muitas pessoas não sabem, é que o ácido hialurônico é uma molécula e já está presente em nosso organismo naturalmente, sendo que metade concentra-se na pele. 

Quais são suas funções?

Hidratação, reparação e regeneração dos tecidos, preenchimento dos espaços entre as células e estimulação da produção de colágeno são algumas que podemos citar. "Ele tem a capacidade de atrair e reter água preenchendo os espaços entre as células. Seu alto poder hidratante proporciona maior elasticidade, vitalidade, viço, maciez e firmeza na pele, prevenindo e minimizando rugas e linhas de expressão", explica a médica. 

Quem pode usar?

A dermatologista afirma que não há contraindicações, assim, pode ser usado por qualquer pessoa a partir dos 25 anos, inclusive gestantes e lactantes, caso ele não esteja associado a outro composto.

Ela completa a explicação dizendo que todas as peles podem receber o produto, mas é preciso atentar-se ao seguinte: indicação de pele e idade, e formatos oferecidos, como gel, sérum ou creme, pois, cada um será melhor para um tipo de pele.

"Sua produção natural do organismo diminui nessa idade, o que resulta em ressecamento da pele, perda da elasticidade e do volume, e formação de rugas. Para prevenir ou recuperar um pouco destes danos é possível repor o Ácido Hialurônico de três formas: tópico (cremes, gel, sérum), oral (cápsulas) ou injetável", pontua Cibele. 

Modos de uso

Existem três maneiras de usá-lo: o uso tópico, oral ou injetável. Confira as explicações e orientações da médica para cada um deles:

Tópico: os cremes, géis ou séruns melhoram a hidratação e textura da pele. Em cada produto haverá uma concentração diferente do ativo, portanto, os que possuírem maior presença do ácido agirão primordialmente na hidratação, enquanto os de menor tendem a penetrar na pele com ações antienvelhecimento, estimulando a produção natural do ácido no organismo.  Oral: as cápsulas promoverão benefícios hidratantes, melhorando a elasticidade e reparando tecidos. Dessa forma, reduzirá a profundidade de rugas já existentes.  Injetável: em forma de gel, o ácido será aplicado por um profissional diretamente na pele, preenchendo rugas e sulcos. Ele promoverá a sustentação e melhora do contorno facial com aumento de volume. É possível usá-lo, também, para a correção de cicatrizes (como a da acne, por exemplo) e assimetrias, tornando o rosto mais harmônico. 

Consultoria: Cibele Tamietti, dermatologista da Clínica Leger e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SDB). 

Últimas