Tóquio 2020

Lifestyle Banheiro transparente e hotel cápsula: as curiosidades do Japão

Banheiro transparente e hotel cápsula: as curiosidades do Japão

A influenciadora brasileira Isabella Borrego, que mora há três anos no país, revela aspectos culturais inusitados para estrangeiros

  • Lifestyle | Brenda Marques, do R7

Japão tem banheiro transparente e hotel cápsula

Japão tem banheiro transparente e hotel cápsula

Reprodução/Instagram/Isabellaborrego

Centro das atenções por causa dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, o Japão tem uma cultura milenar e conhecida ao redor do mundo - sobretudo, por causa de sua gastronomia. Porém, há muitos hábitos, costumes e lugares que podem causar espanto e admiração em quem vem de fora, inclusive na culinária: você sabia que os japoneses comem esperma de peixe?

O R7 conversou com Isabella Borrego, influenciadora brasileira que vive há três anos no Japão, para saber sobre as coisas diferentonas que existem no país - aos olhos de quem não é japonês.

Máquinas de bebidas... e testes de covid

Máquinas automáticas para comprar bebidas

Máquinas automáticas para comprar bebidas

Arquivo pessoal

“Tem máquinas de bebida em tudo quanto é canto, até no topo do Monte Fuji [montanha mais alta do Japão, com 3.776 metros de altitude]. Isso te salva tanto no inverno, quanto no verão”, descreve Isa. Bebidas alcoólicas são vendidas em máquinas específicas. 

E as opções nas máquinas são diversificadas e incluem itens inusitados, como máscaras, testes de covid-19 e iscas para pescar. Para comprar o que se deseja, basta inserir uma moeda, uma nota de 100 ienes (o equivalente a R$ 4,68) ou o cartão-transporte.

Banheiro transparente - que escurece

Tóquio tem banheiros públicos com paredes de vidro para que as pessoas possam ver facilmente qual deles está vago. “Ele é bem grande e todo transparente, aí, quando você entra e fecha a porta, fica totalmente opaco. Ninguém te vê, mas você consegue ver todo mundo lá fora”, explica Isa.

Assista ao vídeo em que ela mostra a parte externa e interna do banheiro:

Privada com música e assento quente

Privada tecnológica

Privada tecnológica

Reprodução/Instagram/Isabellaborrego

Privadas com alta tecnologia são uma das marcas do país. Muitas têm assento que esquenta, tampa que levanta automaticamente quando alguém entra no banheiro e tocam música assim que a pessoa se senta. “É tipo música de despertador de celular. Tem uma que até parece com [barulho] de xixi caindo”, conta a influenciadora.

Hotel cápsula

Trata-se de uma das formas arquitetônicas encontradas pelo Japão para lidar com a falta de espaço em seu território. Como o próprio nome diz, os hóspedes dormem em acomodações em formato de cápsulas. As alas de homens e mulheres são separadas. Porém, há uma área comum em que todos podem interagir. No hotel em que Isa ficou, havia elevador feminino e unissex.

“No que eu fui, eram várias cápsulas mesmo, parecia que eu estava entrando num remédio”, descreve Isa. “A cápsula é bem pequena. Sentada, eu consigo esticar o braço e tocar o teto. Tinha cama, duas tomadas e uma base, onde você pode apoiar uma garrafa de água, por exemplo”, acrescenta.
.
De acordo com ela, os clientes recebem pijama, chinelo e toalha. “O banheiro era bem minimalista, todo branco e cinza”, detalha. Isa pagou 100 ienes pela diária. “É muito em conta, porque hotel no Japão é supercaro”, destaca.

Veja mais detalhes do hotel cápsula em que Isa passou uma noite:

Café com cobras e lagartos

Café onde é possível interagir com gatos

Café onde é possível interagir com gatos

Arquivo pessoal

O Japão tem cafés onde é possível interagir com animais enquanto se aprecia uma bebida. “Muita gente me pergunta: 'você vai comer com um monte de bicho?', mas não tem nada a ver. É um lugar onde você vai, compra a comidinha do gato ou do cachorro, tem as máquinas de bebida, e aí você escolhe a sua”, explica.

Os clientes podem se acomodar em mesas e cadeiras, enquanto os animais ficam completamente soltos pelo local.

Para os que gostam de pets mais exóticos, há cafés onde é possível interagir com cobras, corujas e lagartos. O pagamento é feito por hora de permanência no local e a comida para os animais precisa ser comprada à parte.

Esperma de peixe é uma comida

Shirako é o prato de esperma de peixe

Shirako é o prato de esperma de peixe

Arquivo pessoal

Isa afirma que no dia a dia os japoneses costumam comer arroz, peixe, ovo e carne de porco. Mas também existem diversas opções para quem quer experimentar algo diferente, por exemplo, esperma de peixe. Chamado de shirako, ele pode ser consumido cozido ou frito. “Eu nunca provei, a aparência é muito nojenta”, opina Isa, expressando o choque de culturas alimentares.

Mini despensa no chão da casa

Alimentos no 'cooler de chão'

Alimentos no 'cooler de chão'

Reprodução/Instagram/Isabellaborrego

Lá, existem casas - normalmente, as mais antigas - com uma espécie de mini despensa construída no chão. Elas ocupam menos espaço e, de acordo com Isa, servem para armazenar alimentos para consumo em casos de emergência, como a ocorrência de um tufão, terremoto ou outro desastre natural.

“É tipo um cooler e você coloca o que quiser. Eu trabalho com uma família japonesa e dentro da [despensa] deles tem bebida alcoólica”, conta, aos risos.

Últimas