Vaginismo, o que é? Causas, sintomas, tratamento e prevenção

Vaginismo não é uma doença, na verdade é uma condição em que a mulher sente dor durante a relação sexual. Vem conferir mais sobre esse assunto

Primeiramente, é importante que você saiba que vaginismo não é frescura. Portanto, não venha com pensamentos retrógrados de que uma taça de vinho, ou “você precisa relaxar”, vai resolver.

O vaginismo existe e afeta cerca de 3% a 5% da população feminina. Basicamente, ele se trata de uma condição em que a mulher sente dor durante a relação sexual.

Inclusive, as mulheres que têm vaginismo, normalmente, se sentem incapazes de ter relações. Isso porque seus músculos vaginais se contraem involuntariamente. Consequentemente, a penetração se torna inviável por conta da dor que elas sentem.

Esse distúrbio, aliás, costuma ser causado pelo medo de sentir dor ou por conta de estresse excessivo. Mas, calma, a boa notícia é que existe tratamento e cura para este problema.

Na verdade, para resolver esse caso, é necessário força de vontade, mudanças de hábitos e disposição para realizar os tratamentos. E, lembre-se: as chances de cura são grandes.

Causas
Vaginismo- O que é, causas, complicações, tratamentos e sintomas

Vaginismo- O que é, causas, complicações, tratamentos e sintomas

Área de Mulher
Fonte: Mahalla

O vaginismo pode ocorrer por inúmeros fatores. Sobretudo, podemos dividi-lo em primário e secundário, conforme a época do aparecimento. Assim sendo, o primário ocorre desde o inicio da vida sexual. Já, o secundário, ocorre depois de um período de relações sexuais normais.

Basicamente, o vaginismo primário está relacionado a um mecanismo psicossomático. Já o secundário, se relaciona a uma experiência negativa real ou imaginaria.

Sobretudo, independente da causa, o vaginismo ocorre por conta do medo da dor, ou por ansiedade, ou por contração e dor. Assim sendo, como é um problema multifatorial, não se deve focar somente nas causas psicológicas ou nas orgânicas.

Porém, em grande parte das mulheres, o problema mesmo de origem psicológica. Ou seja, mulheres que provavelmente tiveram educação muito rígida e religiosa, ou então que sofreram traumas e abusos.

Vaginismo- O que é, causas, complicações, tratamentos e sintomas

Vaginismo- O que é, causas, complicações, tratamentos e sintomas

Área de Mulher
Fonte: M de mulher

Por isso, caso haja qualquer dúvida sobre o seu corpo, o mais indicado é que você procure por médicos especialistas. Até porque é bem comum que o vaginismo seja confundido com outras dores que podem ocorrer antes, durante ou depois da relação sexual.

Estas, aliás, são chamadas de dispareunias. E suas causas, inclusive,  podem ser inúmeras. Por exemplo, infecções, atrofia, mal formações, falta de lubrificação, problemas urinários, intestinais e ginecológicos ou outras.

Teste de Gravidez Positivo – Quando fazer e o que faz dar positivo? × Sintomas de Vaginismo
Vaginismo- O que é, causas, complicações, tratamentos e sintomas

Vaginismo- O que é, causas, complicações, tratamentos e sintomas

Área de Mulher
Fonte: Formação canção nova Contração involuntária da musculatura da pelve na relação sexual Dor durante a relação sexual Dificuldade de manipulação da região Baixa autoestima Ansiedade. Diagnóstico e Exames
Vaginismo- O que é, causas, complicações, tratamentos e sintomas

Vaginismo- O que é, causas, complicações, tratamentos e sintomas

Área de Mulher
Fonte: M de mulher

A priori, se você sente dor, dificuldade na relação sexual, ou até mesmo dúvidas e necessidade de ajuda, nós indicamos que você procure por um médico.

Até porque um especialista pode ajudar não só você, como também o desempenho seu com o seu parceiro. Além de ser uma forma de aumentar o autoconhecimento.

Sobretudo, o diagnóstico do vaginismo é feito pelo histórico do paciente, exame clínico e por exames de imagem. Exames de imagem, também podem ser solicitados, as isso depende muito de cada médico, e servem apenas para afastar algum problema orgânico.

Tratamento de Vaginismo
Vaginismo- O que é, causas, complicações, tratamentos e sintomas

Vaginismo- O que é, causas, complicações, tratamentos e sintomas

Área de Mulher
Fonte: TN

A priori, é importante que você saiba que cada caso é um caso. Porém, de modo geral, são feitos exercícios de relaxamento da musculatura vaginal. E também técnicas de respiração, inserção de dilatadores vaginais e psicoterapia.

Além disso, normalmente o médico avalia o casal e quais são as condições de tratamento que a mulher tem. Vale destacar que é imprescindível também consultar médicos que realmente saibam tratar sobre esse assunto, para que não tenha chances de se frustrar com tratamentos inadequados.

Assim sendo, o período de duração do tratamento depende de cada caso. Sobretudo, alguns podem ser tratados com o uso de medicamentos, gel anestésico e botox, os quais podem ajudar a relaxar a musculatura.

Sobretudo, é recomendado também que as pacientes tratem com psicoterapeutas, para se conhecerem melhor. E,se caso for necessário, fisioterapeutas do assoalho pélvico (exercícios de Kegel). Ou façam uso de terapia cognitiva-comportamental, focando no componente da dor.

Acima de tudo, é importante que você saiba que é possível solucionar o problema. Inclusive, as taxas de sucesso são extremamente altas.

Complicações possíveis
Vaginismo- O que é, causas, complicações, tratamentos e sintomas

Vaginismo- O que é, causas, complicações, tratamentos e sintomas

Área de Mulher
Fonte: Terapiando

A priori, a principal complicação é a mulher não aceitar que tem vaginismo e ignorar o caso. Consequentemente, complicará também o seu desenvolvimento psicológico e o do seu par.

Portanto, não deixe esse problema de lado. Este, certamente, é um problema fácil de se tratar e de se curar.

Prevenção
Vaginismo- O que é, causas, complicações, tratamentos e sintomas

Vaginismo- O que é, causas, complicações, tratamentos e sintomas

Área de Mulher
Fonte: iBahia

O primeiro passo é desmistificar assuntos sobre relação sexual. Certamente, o segundo passo é a mulher se conhecer mais, ter mais autoconfiança e autoestima. Aliás, estamos falando tanto do ponto de vista psicológico, quanto do anatômico e do fisiológico.

Após a mulher se conhecer como precisa, ela passará a entender suas limitações e seus desejos. Além dessas dicas, é necessário também que a mulher cuide da saúde, e faça sempre consultas periódicas.

O que achou da nossa matéria?

Confira mais matérias: Higiene íntima: quando lavar, com o que lavar, depilação e mais dicas úteis

Fontes: Minha vida, Dráuzio Varella

Imagem de destaque: Veja.abril