ÁREA DE MULHER O que é compulsão alimentar? Causas, sintomas, tratamento e dicas

O que é compulsão alimentar? Causas, sintomas, tratamento e dicas

A compulsão alimentar é uma doença, um distúrbio mental e alimentar sério e pouco discutido, mas que felizmente tem tratamento. Essa matéria O que é compulsão alimentar? Causas, sintomas, tratamento e dicas foi criada pelo site Área de Mulher.

Area de Mulher

Quem nunca exagerou na comida que atire a primeira pedra. Isso é algo totalmente normal, seja numa festa de aniversário, um casamento ou uma ocasião especial que você aproveita para comer um pouco mais. Nesses casos, pode ter alguém que diga que se trata de um episódio de compulsão alimentar, talvez seja. O problema é quando esses episódios se tornam cada vez mais comuns. Por isso é tão importante entender o que é compulsão alimentar.

A compulsão alimentar é uma doença, onde o indivíduo apresenta uma intensa necessidade de comer, até mesmo quando não está com fome, ou então quando já está saciado. Só é considerado compulsão alimentar quando esse comportamento é frequente, e começa a afetar a saúde e bem estar da pessoa. Ou seja, quando ela perde o controle sobre a sua alimentação e encontra na comida uma espécie de escape para aliviar sentimentos angustiantes.

Contudo, apesar de muito falada, ainda é uma doença não muito esclarecida pela grande maioria das pessoas, que confundem compulsão alimentar com um exagero na comida de vez em quando. Por isso, hoje iremos falar sobre esse assunto e entender exatamente o que é compulsão alimentar.

O que é compulsão alimentar?

Area de Mulher

Area de Mulher

Area de Mulher
VIX

Muitas pessoas obesas dizem sofrer com compulsão alimentar, no entanto muitas delas não tem necessariamente a doença. Apesar de que a compulsão por comida tenha relação com a obesidade, nem todo obeso é um compulsivo alimentar. Por isso a necessidade de entender o que é a compulsão alimentar e suas causas.

Se trata de um distúrbio mental e alimentar, na qual há uma extrema necessidade de comer, com fome ou sem, estando satisfeito ou não, a pessoa continua continua comendo. Desse modo, pessoas que sofrem com a doença ingerem grandes quantidades de alimentos em pouco tempo, geralmente alimentos calóricos, gordurosos e industrializados.

Então, com o tempo, ela perde o controle, e passa a comer simplesmente por comer, sem noção do que está comendo e da quantidade, mesmo sem prazer ou vontade. E isso começa a afetar diretamente a sua saúde física e mental do indivíduo.

Causas da compulsão alimentar

Area de Mulher

Area de Mulher

Area de Mulher
Neuro Teen

Quanto ao que causa a compulsão alimentar, podemos citar alguns fatores que contribuem em maior ou menor grau com a perda do controle em relação à comida.

Dietas restritivas

A primeira e mais comum são as dietas restritivas, que aumenta consideravelmente o risco da pessoa desenvolver compulsão alimentar. Isso porque, essas dietas que privam as pessoas de muitos alimentos e acabam deixando as pessoas tristes e deprimidas. Desse modo, aumentando o desejo das pessoas por essas comidas que elas não deveriam comer.

Comida e conforto emocional

Quem nunca, depois de um dia muito cansativo no trabalho, quis se dar um agrado comendo sua comida favorita? Ou então, após uma decepção amorosa afogou às magoas em um pote inteiro de sorvete? São comportamentos comuns, mas que podem gerar uma certa dependência por essas comidas para se sentir melhor.

Vários estudos já mostraram que pessoas que comem de forma compulsiva geralmente apresentam mudanças emocionais como gatilho. Ou seja, encontram conforto emocional e alívio na comida. Inclusive, o estresse é uma das causas mais comuns do distúrbio, isso porque a compulsão pode ser uma forma da pessoa lidar com o estresse.

Desgosto pela própria imagem corporal

A maioria das pessoas com compulsão alimentar não gostam da sua aparência física. E por isso, alimentam uma ideia de que deveriam comer menos. Desse modo, tendem a compensar o ganho de peso com dietas malucas e muito restritivas, deixando de comer completamente, tomando remédios para emagrecer e etc. Tudo isso pode acabar tendo o efeito contrário, e trazendo muitos outros problemas piores.

Compulsão alimentar pro problemas emocionais

Em casos em que a compulsão alimentar vem acompanhada de outras práticas problemáticas, como vomitar após comer ou ingerir laxantes, podem estar relacionados a problemas mais sérios. Tais como traumas passados, como abuso sexual, negligência, entre outros.

Sintomas da compulsão alimentar

Area de Mulher

Area de Mulher

Area de Mulher
Ana Maria

Então, quando uma pessoa passa a comer com maior frequência, muitas vezes mais do que o necessário ou em curtos intervalos entre as refeições, já é um indício de que algo não está certo. Sendo assim, vejamos a seguir os principais sintomas de uma pessoa compulsa alimentar:

A pessoa come muito rápido, mais rápido que o normal; Come mesmo sem estar com fome; Continua comendo depois de já estar satisfeito; A pessoa ingere quantidades maiores de comida do que o necessário; Cultiva o hábito de comer escondido das demais pessoas; Comer alimentos considerados “estranhos” e incomuns; Tende a se sentir triste e culpado após comer muito; Apresenta comportamento introvertido após as refeições; Pode ter problemas afetivos e vícios em jogos de azar e etc.

Principais riscos da compulsão alimentar

Area de Mulher

Area de Mulher

Area de Mulher
Psicólogo e Terapia

Tendo em vista que a alimentação é parte fundamental da saúde e bem-estar do indivíduo, a compulsão alimentar pode aumentar o risco de a pessoa desenvolver algumas doenças graves, tais como:

Obesidade; Cálculo renal; Insuficiência respiratória; Insuficiência cardíaca e problemas vasculares; Apneia do sono; Diabetes tipo 2; Hipertensão, Colesterol alto; Gastrite; Bulimia ou anorexia Depressão; TOC (transtorno obsessivo compulsivo).

Tratamento da compulsão alimentar

Area de Mulher

Area de Mulher

Area de Mulher
Super Gentil

Se trata de uma doença delicada e bastante complexa, e que como qualquer patologia precisa de tratamento e acompanhamento profissional. Assim como outros distúrbios alimentares, o tratamento da compulsão alimentar deve ser feito de forma multidisciplinar. Ou seja, o paciente deve ter um acompanhamento direto com um médico, um psicólogo e um nutricionista.

Desse modo, o médico ira orientar o paciente quanto a doença, e prescrever medicamentos, quando necessário, como por exemplo, remédios para ansiedade. No entanto, é muito importante ressaltar que o tratamento não consiste apenas no uso de medicamento.

Outra parte fundamental é trabalhar a mente do paciente, para entender o que leva a compulsão, e assim ampliar sua consciência sobre si mesmo e suas necessidades. Por isso a necessidade de um acompanhamento psicológico. O trabalho conjunto do psicólogo com o paciente deve levar a um melhor entendimento sobre todos os gatilhos de ansiedade que levam a compulsão e assim encontrar estratégias de controle.

Então, trabalhando a mente, o paciente irá precisará de um plano alimentar específico a suas necessidades e particularidades. Nessa etapa entra o trabalho do nutricionista, que junto ao paciente irá elaborar uma dieta equilibrada e rica em todos os nutrientes necessários para controlar a compulsão alimentar.

Junto a isso tudo, também é recomendado a prática de exercícios físicos e atividades focadas em atenção e relaxamento, como a meditação e yoga por exemplo. A atividade física além de manter o corpo saudável e em movimento, irá contribuir para a produção de endorfina e o controle da ansiedade.

Dicas de como prevenir e reduzir os sintomas da compulsão aliemntar

Area de Mulher

Area de Mulher

Area de Mulher
Correio do Povo do Paraná

Então, agora que já sabemos o que é compulsão alimentar, vamos ver algumas dicas para controlar, prevenir e reduzir os sintomas:

1 –  Entenda a sua motivação

Entender o que te leva a comer compulsivamente é uma ótima forma de começar a lidar com isso. Sendo assim, da próxima vez que sentir vontade de atacar a geladeira, identifique o que está sentindo.

2 – Evite dietas restritivas

Ficar logos períodos sem comer, diminuir a quantidade de alimentos drasticamente, impor restrição sobre determinados alimentos não é a melhor forma de lidar com a compulsão. Muito pelo contrário, como dito anteriormente, é inclusive uma das causas de desenvolver esse distúrbio e aumentar os episódios de compulsão.

Além disso, a exclusão de determinados grupos alimentares, como carboidratos, por exemplo, desequilibra a alimentação e aumenta a fome, e não tem um efeito duradouro. Por isso, fuja dessas dietas.

3 – Não pule refeições

O ideal é que para alguém que sofre com compulsão alimentar ter horários pré-determinados para fazer as refeições. Isso porque pular as refeições aumenta o risco de comer em excesso na próxima vez que for comer. Sendo assim, a recomendação é ter três refeições principais no dia, e lanches saudáveis entre elas. Mas um adendo, espere ter fome para comer. Nem sempre a regra de comer de 3 em 3 horas funciona para todo mundo.

4 – Beber muita água

Area de Mulher

Area de Mulher

Area de Mulher
Segredos do Mundo

Beber muita água é uma dica fundamental e funciona para absolutamente tudo. Além de se manter hidratado, beber água é uma ótima forma  de controlar a fome e o desejo de comer. Isso porque é uma estratégia para amenizar a sensação de vazio que a pessoa compulsiva pode sentir.

5 – Invista em um dieta rica em fibras

Comer mais alimentos fontes de fibras é uma ótima forma de amenizar os sintomas da compulsão alimentar. Isso porque a ingestão de fibra aumenta a saciedade, diminui o desejo de comer, a fome e a quantidade de alimentos que são consumidos. Então, invista em uma dieta rica em frutas, legumes e grãos integrais que são fontes de fibras.

6 – Evite guardar alimentos considerados não saudáveis

Doces, industrializados, ultraprocessados, são apenas alguns dos alimentos considerados não saudáveis. Então, para não cair em tentação e recorrer a esses alimentos em excesso, evite comprá-los e ter em casa. Ao invés disso, tenha sempre a disposição alimentos saudáveis.

7 – Dormir bem

O sono tem grande influência na nossa saúde, prova disso é que dormir poucas horas ou dormir mal, causa diversas alterações hormonais no nosso organismo, e podem aumentar a fome. Além disso, dormir bem ajuda a melhorar a ansiedade noturna e aliviar os sintomas de compulsão alimentar.

8 – Prática de atividades físicas

Area de Mulher

Area de Mulher

Area de Mulher
SESI

Incluir a prática regular de atividades físicas na sua rotina pode ajudar e muito a controlar os sintomas da compulsão alimentar e ajudar no emagrecimento. Além de aumentar a sensação de prazer e bem-estar devido a liberação de endorfina no organismo, sensações essas que muitas pessoas buscam na alimentação. Então, troque a fonte do seu prazer, encontre alguma atividade que seja prazerosa e divertida e aproveite.

9 – Planeje as refeições

Planejamento e organização são grandes aliados para lidar com a compulsão alimentar. Além de ser uma forma de controlar a quantidade das porções e melhorar a qualidade da sua alimentação, também diminui o risco de um episódio de compulsão alimentar.

10 – Comer devagar

Comer rápido é um dos principais sintomas de pessoas compulsivas. Desse modo, elas quase nem mastigam os alimentos, perdendo a oportunidade de sentir o sabor e apreciar a refeição. Sendo assim, comer devagar além de ser um hábito muito mais prazeroso, também ajuda a aumentar a sensação de saciedade, diminui o risco de comer por impulso. Além disso, melhora a digestão e evita que a pessoa fique empanturrada por comer em excesso.

Enfim, o que você achou dessa matéria? Aliás, aproveite para conferir também Comer bem – Dicas de alimentação saudável e saborosa no ponto certo.

Fontes: Psicologia Viva Vittude Viva Bem Tua Saúde

Imagens: Lívia Raimundo VIX Neuro Teen Ana Maria Psicólogo e Terapia Correio do Povo do Paraná Super Gentil Segredos do Mundo SESI 

Essa matéria O que é compulsão alimentar? Causas, sintomas, tratamento e dicas foi criada pelo site Área de Mulher.

Últimas