ÁREA DE MULHER Introdução alimentar – Contraindicações, métodos e alimentos seguros

Introdução alimentar – Contraindicações, métodos e alimentos seguros

Fique por dentro de tudo sobre a introdução alimentar. Como por exemplo, quais os melhores alimentos iniciais para os bebês. Essa matéria Introdução alimentar – Contraindicações, métodos e alimentos seguros foi criada pelo site Área de Mulher.

Area de Mulher

A fase de introdução alimentar na vida dos bebês é um momento vital para o desenvolvimento do paladar e do início de hábitos alimentares saudáveis e diversificados, além do leite materno. Segundo a recomendação da OMS (Organização Mundial de Saúde) e do Ministério da Saúde, a introdução alimentar deve ter início no sexto mês de vida.

Aliás, é importante lembrar que antes do sexto mês, o aleitamento materno deve ser a única alimentação do bebê, sem necessidade de até mesmo água, já que o leite da mãe também supre as necessidades de hidratação dos pequenos.

Além disso, antes de tudo, vale lembrar que a introdução alimentar deve ser introduzida de forma gradual e lenta, já que algumas crianças podem estranhar e recusar os alimentos de início, pois se trata de uma nova realidade para eles. Portanto, segundo pediatras, a recomendação caso o bebê não se adapte bem aos alimentos, é tentar não insistir no alimento recusado e variar as opções, de acordo com o paladar do seu pequeno.

Introdução alimentar

Alimentação dos bebês - introdução alimentar

Alimentação dos bebês - introdução alimentar

Area de Mulher

Conforme citado acima, a introdução alimentar deve começar a partir dos 6 meses de idade. No entanto, mesmo após estabelecer uma alimentação, é importante que a amamentação continue até os 2 anos de idade.

Sem mais delongas, entre os alimentos indicados para iniciar a introdução alimentar, estão opções ricas em nutrientes, proteínas, ferro, zinco e vitaminas. Portanto, recomenda-se a união dos quatro grupos alimentares principais: hortaliças e frutas, carnes e ovos, cereais e tubérculos e grãos.

Além disso, outro ponto importante na introdução alimentar, é a introdução de alimentos como, por exemplo, ovos, peixes e glúten, a partir dos 8 meses, pois esse hábito pode criar uma tolerância na criança e evitar possíveis alergias.
Observação: Não é recomendado que os alimentos sejam batidos no liquidificador, pois isso faz com que a criança tenha dificuldade em aprender a mastigar e se adaptar a novas texturas.

Contraindicações

Alimentação dos bebês - introdução alimentar

Alimentação dos bebês - introdução alimentar

Area de Mulher
Sabores do Bem

Antes dos 2 anos é importante evitar alimentos como, por exemplo, frituras, enlatados, salsicha, refrigerantes, café, salgadinhos e açúcares. Além disso, o sal deve ser usado com muita moderação. A dica da Àrea de Mulher é substituir o sal por temperos como salsinha e cebolinha, mas sempre de leve.

Por fim, vale salientar que quando for preciso usar algum óleo para preparar os alimentos para os bebês, dê preferência para os vegetais, como, por exemplo, o óleo de canola, soja ou milho.

Portanto, priorize alimentos frescos. Evitando congelados e industrializados.

Métodos da introdução alimentar

Area de Mulher

Area de Mulher

Area de Mulher
Tua saúde

Existem diversos métodos de introdução alimentar, portanto, na hora de escolher a melhor opção para os bebês, é importante considerar os hábitos e a rotina do pequeno.

Primeiramente, a introdução alimentar deve começar com a proposta de duas papas de fruta e uma papa de legumes. Aliás, é importante lembrar que a papa de legumes deve conter Hortaliças, Cereais e tubérculos, Carnes, ovos e Grãos.

No início, a consistência dos alimentos deve ser pastosa e ir ficando sólida a partir do crescimento dos dentinhos. Aliás, é recomendado que se introduza alimentos sólidos, após um mês de introdução alimentar, para estimular a mastigação.

Além disso, além da tradicional papinha, existem outras formas de alimentar seu bebê, como por exemplo, através do método BLW (desmame guiado pelo bebê) que consiste em oferecer pequenos pedaços de alimentos para o bebê de modo que ele mesmo se alimente.

Então, por fim, também existe o método pê-efinho, que consiste em oferecer à criança uma mini versão do prato das outras pessoas da casa. No entanto, os alimentos devem ser amassados ou picados em pequenos pedaços.

Alimentos mais seguros para os bebês

Area de Mulher

Area de Mulher

Area de Mulher
Conquistando sua vida

Frutas: Banana, Abacate e Mamão;
Proteínas animais: Ovos, Carne bovina, Frango e Peixe;
Proteína vegetal: Feijão e Lentilhas;
Legumes e verduras: Batata, Mandioca, Cenoura, Abóbora, Brócolis, Chuchu e Abobrinha.

Aliás, o que achou da nossa matéria sobre introdução alimentar? Aproveite para conferir também: Desenvolvimento do Bebê – Principais saltos e como funciona.

Fontes: Abril, Leiturinha, Drauzio Varella.

Fontes das imagens: Vix, Ibfan, Sabores do Bem, Tua Saúde, Conquiste sua vida.

Essa matéria Introdução alimentar – Contraindicações, métodos e alimentos seguros foi criada pelo site Área de Mulher.

Últimas