ÁREA DE MULHER Espinhas hormonais – Influência dos hormônios sobre a pele

Espinhas hormonais – Influência dos hormônios sobre a pele

As espinhas hormonais são causadas por oscilações dos hormônios em determinadas fases da vida, mas é possível controlar isso. Essa matéria Espinhas hormonais – Influência dos hormônios sobre a pele foi criada pelo site Área de Mulher.

Area de Mulher

A acne é tida como um problema recorrente na puberdade, afetando tanto meninas quanto meninos. No entanto, mesmo após esse período, na fase adulta em algumas pessoas continuam a aparecer cravos e espinhas no rosto. Na adolescência ou na fase adulta, a acne pode ser originada por vários fatores, como o excesso de oleosidade na pele, bem como alterações hormonais, causando as chamadas espinhas hormonais.

Não por acaso que muitas mulheres notam o surgimento de espinhas em determinada época do mês, na fase pré-menstrual ou durante a menstruação. Nesse caso, as espinhas tem origem hormonal, já que nessa fase é comum o aumento de determinados hormônios. Contudo, diferentemente do que se imagina, as espinhas hormonais não estão fora do seu controle.

Portanto, hoje iremos entender melhor como se dão as espinhas hormonais e dicas do que fazer para lidar com elas.

Formação das espinhas

Area de Mulher

Area de Mulher

Area de Mulher
GreenMe

É comum ter a ideia de que as espinhas hormonais simplesmente aparecem de um dia para o outro. Como se você dormisse com a pele intacta e acordasse com uma espinha indesejada. Contudo não é assim que acontece, a formação da acne acontece muito antes de a vermos.

Antes de se tornar a espinha propriamente dita, a primeira lesão da acne é o surgimento do cravo. Ela é oriunda de uma inflamação na pele, que ocorre devido ao excesso de queratina e restos epiteliais que entopem os poros. Desse modo, com os poros obstruídos, a gordura produzida pelas glândulas sebáceas para proteger a pele, fica seca e impedida de sair. Então, para conseguir sair, essa gordura acumulada forma os cravos e posteriormente as espinhas.

Mas isso acontece porque a gordura natural é produzida em grande quantidade e o corpo não consegue simplesmente expeli-la por completo. Então, esse aumento na produção de sebo pode ser causada por uma questão genética, um alteração hormonal, que resulta na chamada acne hormonal, ou espinhas hormonais. Isso porque as glândulas da pele tem receptores hormonais, e portanto, fica mais sensível a qualquer mudança do gênero.

Espinhas hormonais

Area de Mulher

Area de Mulher

Area de Mulher
Ferolla Médicos Associados

Então, a produção excessiva de sebo é a característica principal da formação das espinhas. Isso então explica porque as pessoas tem mais acne na adolescência, ou o fato de que muitas mulheres costumam apresentar espinhas em determinada fase do mês, durante TPM e menstruação. Por causa dos hormônios, já que nesses períodos há mais oscilações hormonais.

Consequentemente, os hormônios estimulam o desenvolvimento dos sebócitos, e a produção de sebo, causando as espinhas hormonais. Mas além disso, a obstrução dos poros por células mortas, que também estão ligadas ao aparecimento de acne, também tem ligação com os hormônios.

Como se sabe, os hormônios aceleram o crescimento das células da pele, consequentemente, aumentam a quantidade de células mortas para serem eliminadas. Então, acredita-se que os hormônios aumentam os níveis de queratina, e dessa forma, impedem a separação das células mortas da pele, aumentando as chances de se ter espinhas hormonais.

Na prática, as espinhas hormonais são mais recorrentes no rosto, especialmente no queixo e região mandibular. Se tratando de um problema que pode ser recorrente, iniciado na puberdade e prolongado até despois dos 25 anos de idade. Caracterizando um problema que surge de tempos em tempos, devido a alterações hormonais.

Tratamento das espinhas hormonais

Area de Mulher

Area de Mulher

Area de Mulher
Vix

O tratamento para acne depende muito da região afetada e principalmente a sua causa. Sendo assim, antes de tentar recorrer a um tratamento para espinhas hormonais, é preciso procurar um dermatologista para te orientar e investigar se a causa do seu problema é mesmo uma questão hormonal.

De modo geral, uma rotina de skincare com sabonetes específicos, com ação seborreguladora e que diminua a queratinização são indicadas. Bem como o uso de remédios que diminuem a proliferação de bactérias e desobstruem os poros, para controlar a inflamação. Mas no caso grave de acne hormonal, o tratamento o inclui remédios que controlem os níveis de hormônios no sangue.

Cerca de 5% das mulheres continuam tendo acne até por volta dos 35 anos de idade, e uma forma de lidar com o problema é através do tratamento hormonal da acne. Esse tipo de tratamento é recomendado para quem sofre com acne moderada a severa, e é feito por meios de anticoncepcionais orais. Sendo assim, o anticoncepcional deve ser indicado por um ginecologista ou um dermatologista com o intuito de amenizar os efeitos da acne.

O medicamento irá atuar na circulação dos androgênios, os hormônios que estão relacionados ao aparecimento das espinhas, e que atuam sobre o folículo piloso e a glândula sebácea. Sendo assim, o anticoncepcional irá diminuir a produção e ação dos androgênios, resultando em uma pele mais saudável e livre de espinhas. Já foi comprovado cientificamente que o uso desses medicamentos reduze a quantidade e gravidade das lesões.

Cuidados com a  pele com espinhas

Area de Mulher

Area de Mulher

Area de Mulher
Blasting News

Para controlar e até prevenir as espinhas hormonais, não basta apenas cuidados dermatológicos ou o tratamento hormonal. A relação com a comida também está relacionado ao surgimento de espinhas. Ou seja, o que você come também pode dar sinais na sua pele, e isso acontece também através dos hormônios. Alguns estudos já relacionaram a acne à dietas ricas em açúcar e calorias, e não só ao chocolate que foi tido por muito tempo como um fator importante do aparecimento de espinhas.

O fato é que o chocolate sozinho não é o responsável pelo surgimento de espinhas na pele. O consumo exagerado de açúcares e carboidratos fazem com que o pâncreas libere altos níveis de insulina, e com o tempo isso resulta no aumento dos níveis dos hormônios causadores da acne. Sendo assim, consumir alimentos minimamente processados e com baixo índice glicêmico podem ajudar a evitar o problema das espinhas.

Outro cuidado importante, é jamais espremer ou cutucar os cravos e espinhas, mesmo que a intenção seja de higienizar a pele. Pode ser uma tarefa difícil, mas ao fazer isso você evita de aumentar a inflamação e manchar a pele, provocando as temidas cicatrizes de acne.

Além disso, também é muito importante manter a pele sempre limpa para evitar o acúmulo de gordura na pele. Para isso, o ideal é lavar o rosto duas vezes ao dia, usando produtos específicos para o seu tipo de pele e que ajudem a controlar o problema da acne.

Enfim, o que você achou dessa matéria? Aliás, aproveite para conferir também Espinha inflamada – Tipos, tratamento e dicas de como prevenir.

Fontes: DermaClub Gineco Zero Acne Clue Drauzio

Imagens: Zero Acne GreenMe Ferolla Médicos Associados Vix Blasting News 

Essa matéria Espinhas hormonais – Influência dos hormônios sobre a pele foi criada pelo site Área de Mulher.

Últimas