Lifestyle Após caso de ciclista, programa discute assédio contra mulheres

Após caso de ciclista, programa discute assédio contra mulheres

Fala Que Eu Te Escuto perguntou aos espectadores se muitas mulheres não denunciam um assédio por medo ou porque não acreditam na punição

  • Lifestyle | Do R7

O assédio sexual é uma realidade no cotidiano da maioria das mulheres brasileiras. Segundo uma pesquisa realizada pelo Instituto Patrícia Galvão e Instituto Locomotiva, 97% das entrevistadas revelaram que já foram vítimas de assédio em meios de transporte e 71% afirmaram conhecer alguma mulher que já sofreu assédio em espaço público.

O programa Fala Que Eu Te Escuto desta quinta-feira abordou o tema e lembrou o caso recente da ciclista Andressa Lustoza que passou por uma situação revoltante enquanto pedalava na cidade de Palmas. Um homem, que estava dentro de um carro colocou a mão para fora da janela e a assediou. Por conta disso, ela acabou se acidentando.

Estudante de direito é assediada enquanto andava de bicicleta

Estudante de direito é assediada enquanto andava de bicicleta

Reprodução/Instagram - 28.09.2021

"Nós mulheres não temos um minuto de paz! Saí de casa para andar de bicicleta e volto toda machucada por uma atitude covarde dessas! Todas as medidas cabíveis estão sendo tomadas", publicou Andressa que é estudante de Direito.

Diante deste cenário, uma pergunta impactou os espectadores: muitas mulheres não denunciam um assédio por medo ou porque não acreditam na punição?

Pavor dos julgamentos

"Infelizmente, apesar de tantos casos, as denúncias ainda são baixas. Acredito que isso acontece porque as mulheres se sentem até mesmo culpadas e com vergonha. Depois disso, normalmente desenvolvem diversos quadros emocionais e traumas que podem ser levados por toda vida", opinou a psicóloga Lidia Soares.

A espectadora Raquel Bezerra disse que já foi vítima de assédio. "A gente fica com receio do que vai acontecer depois da denúncia, é complicado. Afinal, há o medo de ser julgada pelo que aconteceu. 

Já Thiago Carmo acrescentou que é preciso dar mais atenção a este tema. "Há uma sensação de impunidade. Precisamos falar mais sobre o assunto para punir esses criminosos".

Programa abordou o crescente casos de assédio sexual contra mulheres

Programa abordou o crescente casos de assédio sexual contra mulheres

Divulgação

Para a advogada Paloma Conceição, ameaças, vergonha e até mesmo o medo de perder o emprego impedem as mulheres de denunciarem. "É complicado, mas é o que mais acontece. Infelizmente, muitas pessoas realmente têm preconceito contra essas mulheres. A denúncia precisa ser incentivada".

Uma pesquisa feita pela consultoria de inovação social Think Eva, em parceria com o LinkedIn, revelou que 47% das mais de 400 mulheres ouvidas já foram vítimas de assédio sexual no trabalho e que uma a cada seis acabou pedindo demissão e 35,5% delas vivem com constante medo.

O programa Fala Que Eu Te Escuto é exibido de terça a sábado pela Record TV, a partir de 0h45. Quem se encontra em outros países pode assistir pela Record Internacional ou pelo Facebook.

Últimas