Aplicativo de relacionamento decide banir a palavra “oi” do chat

O objetivo é mostrar que, para conseguir a atenção dos matches, os usuários devem usar a criatividade e bolar uma cantada

App vai banir o "oi" das convesas

App vai banir o "oi" das convesas

Pexels

Por essa, os crushes não esperavam. Com o objetivo de melhorar a qualidade das cantadas, o app de namoro Inner Circle decidiu banir a palavra “oi”.

Agora, quando um membro tentar enviar uma mensagem para outro membro com um simples “oi”, o aplicativo irá autocorrigir para uma “cantada” -engraçada, atrevida ou até maluca - e vai criar a campanha #MaisQueOi.

“Nossa missão é dar aos solteiros a inspiração e as ferramentas necessárias para atualizarem sua linguagem na hora da conquista e fazer com que mais pessoas se esforcem em suas primeiras mensagens em aplicativos de namoro”, explica David Vermeulen, fundador e CEO do Inner Circle.

Segundo pesquisa realizada pelo app, a taxa de retorno das conversas iniciadas com "oi" ou com saudações similares é baixa (30%) entre os usuários no Brasil.

Para mulheres (78%) e homens (65%) no Brasil o conteúdo do primeiro contato em apps de relacionamento é determinante para continuidade do match e, apesar de uma em cada quatro mensagens (25%) começar com um "oi" entre os brasileiros, para muitas pessoas (70%) isso também pode ser um sinal de falta de interesse do crush.

O levantamento realizado online pela Opinium, com 1.003 adultos no Brasil (homens e mulheres) entre os dias 01 e 07 de setembro, mostrou que os participantes ouvidos se autodeclararam solteiros e abertos a um relacionamento.

Embora iniciar uma conversa não seja um problema para os usuários no Brasil (68%), as mulheres (29%) encontram mais dificuldades que os homens (37%) para fazer o primeiro contato.

Ideia é aumentar chance de conversa

Ideia é aumentar chance de conversa

Pexels

Se o crush não for brasileiro, a atenção deve ser redobrada na primeira mensagem. No Reino Unido, por exemplo, 34% dos participantes nunca usaram "oi" para iniciar uma conversa e 35% consideram falta de imaginação usar a saudação no primeiro contato. Entre as mulheres britânicas, apenas 36% responderiam uma mensagem iniciada com "oi" ou com uma saudação similar.

Resultados semelhantes foram observados entre os participantes da pesquisa na Holanda, onde os solteiros consideram entediante (31%) e falta de imaginação (36%) começar uma conversa dessa forma. Entre os participantes, 30% nunca usaram a palavra "oi" ou similar para iniciar um bate papo, contra apenas 5% dos brasileiros.

O foco do app é atingir pessoas que lutam para obter respostas ou ainda aqueles que não dedicam tanto esforço à arte da conquista. A campanha também promete dar um novo gás para os membros e usuários de apps que estão cansados ou entediados das mesmas abordagens e acabam desistindo de dar continuidade às conexões e trocas de mensagens.

Com o #MaisQueOi, o Inner Circle quer ajudar solteiros a alcançar mais sucesso na formação de novos casais nesta pandemia. O app ainda vai monitorar o progresso da atividade com essa mudança para entender como esse “empurrãozinho” nos usuários pode transformar o cenário dos encontros.

O Inner Circle não acessa o conteúdo das mensagens trocadas no app e a ferramenta irá identificar apenas frases iniciadas com as palavras "oi", "ei" e "olá" enviadas no primeiro contato entre os usuários.

Veja também: Britânico "mais desejado do Tinder" dá dicas de como se dar bem no app