Amor Sem Igual: como superar um amor não correspondido

Cristiane Cardoso, apresentadora do programa The Love School, fala sobre como lidar com o drama que Maria Antônia enfrenta na novela da Record TV

Amor não correspondido causa 'adoecimento da alma'

Amor não correspondido causa 'adoecimento da alma'

Freepik

Que atire a primeira pedra quem nunca viveu um amor não correspondido. O drama que Maria Antônia enfrenta na novela Amor Sem Igual, na qual é apaixonada por Miguel, que por sua vez gosta da garota de programa Poderosa, não é exclusivo da ficção.

Segundo Cristiane Cardoso, apresentadora do programa The Love School, também da Record TV, a situação é muito comum, e "poucos relacionamentos começam com um amor mútuo".

"Quase sempre há um que gosta do outro primeiro. Daí a importância da conquista, chamar a atenção do outro, cativar seu interesse e despertar um sentimento", diz ela. "A questão é que nem todo mundo é conquistável... Mas, se você não tentar, não vai saber."

Mas e quando a conquista não dá certo? Ou quando dá, mas o relacionamento não vinga?

A bancária Camila*, de 29 anos, passou pela segunda situação. Ela viveu um namoro de um ano e meio 'conturbado e cheio de idas e vindas', segundo a própria, que, em um certo momento, se manteve com o sentimento de apenas umas das partes.

"O amor, o respeito e toda a admiração (dele por mim) já tinham acabado, mas eu, não satisfeita, busquei atitudes mais não-convencionais", conta. As tais atitudes incluíram a ingestão em excesso de medicamentos tranquilizantes, que a levaram a ser internada. "Tomei dez comprimidos. Isso, dez! Ele foi ao hospital após o procedimento de lavagem. Foi a primeira vez que minha mãe, preocupada, teve de intervir em um relacionamento".

A história de Camila representa, além da questão física, o que Cristiane Cardoso chama de "adoecimento da alma". "Se [a dor de um amor não correspondido] não for propriamente tratada, pode adoecer a alma e roubar a felicidade amorosa que pode ser encontrada em outra pessoa", explica a apresentadora.

Como superar?

Para a mulher de Renato Cardoso, com quem escreveu livros como Casamento Blindado, o processo de superação de uma dor amorosa envolve consciência e aprendizado e se torna possível quando o foco deixa de ser a pessoa amada.

"Entender que amar é uma escolha, portanto, corremos o risco de fazer uma escolha errada. E o que fazemos em outras áreas da vida quando erramos na escolha? Aprendemos com nossos erros e tentamos de novo, desta vez com mais experiência", afirma. "É crucial entender isso e lidar com o amor não correspondido de forma prática, racional. Não se faça prisioneiro do seu emocional criando uma novela disso em sua própria mente. Não é saudável para você. A boa notícia é que a cura do coração partido é possível com a mudança de foco."

Camila levou muito tempo para entender, mas, hoje, se sente 'livre' para amar novamente. "Foram anos de recuperação da alma e do coração. Agradeço aos céus por toda dor que enfrentei e maturidade que alcancei desde então. Hoje, bem resolvida que sou, quase já nem tenho mais lágrimas, e não as gasto por qualquer coisa."

Assista à novela Amor Sem Igual para acompanhar a história envolvendo Maria Antônia, Miguel e Poderosa. De segunda a sexta, às 20h30, na Record TV (melhores momentos aos sábados, 21h).

*Camila é um nome fictício; ela preferiu não se identificar