Alto Astral O que é pneumonia: saiba quais os sintomas e como é feito o tratamento

O que é pneumonia: saiba quais os sintomas e como é feito o tratamento

Apresentadora Ana Maria Braga é afastada do Encontro depois de ser diagnosticada com pneumonia

Reprodução/Instagram

Reprodução/Instagram

Alto Astral Lifestyle

No último sábado (29), Ana Maria Braga foi diagnosticada com pneumonia e, por este motivo, não apareceu ao vivo para fazer uma de suas deliciosas receitas no programa Encontro desta segunda-feira (31). A apresentadora está em sua casa em São Paulo em recuperação e recebeu melhoras de Fátima Bernardes. Apesar da infecção ser comum, muitos não sabem o que é pneumonia.

Longe de ser inofensiva! Após ser identificada, é importante que a doença seja controlada, caso contrário pode levar até à morte do paciente! Por isso é necessário saber quais os sintomas, como é feito o diagnóstico, quais são as formas de prevenção e os devidos tratamentos.

Afinal, o que é pneumonia?

A pneumonia caracteriza-se por um processo inflamatório que atinge os pulmões. A sua intensidade está relacionada ao agente causador, às condições de saúde e à idade do paciente. Normalmente, ela pode ser desencadeada por bactérias, vírus e fungos que se instalam nos alvéolos, pequenas estruturas na forma de sacos, em que ocorrem as trocas gasosas no pulmão. O mais comum é o tipo bacteriano.

Mas, também existem pneumonias virais, por fungos e até por reações alérgicas, já que é uma síndrome respiratória. Há relatos de pneumonia causadas pela Covid-19, que tem origem de um vírus. Neste caso, o tratamento é mais incerto, já que ainda não se sabe qual remédio é capaz de destruir o vírus e, por isso, é mais perigoso. Especialistas estão tratando os casos de pneumonia por Covid-19 por meio de respiradores.

Como é feito o diagnóstico?

Para identificar a pneumonia, são realizados exames de ausculta dos pulmões, raio-X e análise do muco expelido. Identificada a doença, o tratamento deve ser iniciado imediatamente, pois, se não controlada, em alguns casos a infecção pode se espalhar pela corrente sanguínea e levar à morte.

Quais são os sintomas?

Um dos grandes problemas quando se fala em doenças respiratórias é que os sintomas, em geral, são bem parecidos. “O paciente pode ter dor torácica também e apresentar um grau elevado de cansaço e dificuldades para respirar”, explica a pneumologista Christina Pinho. 

Além disso, a pneumonia provoca tosse com muco (amarelo ou esverdeado, algumas vezes com a presença de sangue), febre, aumento da frequência respiratória, dor na região do tórax e nas costas. Ao apresentar algum sinal de qualquer um dos sintomas descritos acima, é importante buscar ajuda médica imediatamente, para evitar o agravamento do quadro.

Gripe e resfriado podem evoluir para a pneumonia?

A gripe, principalmente, deixa o organismo mais fragilizado e suscetível a contrair pneumonia. O vírus da gripe também é um dos causadores da doença que atinge os pulmões. Portanto, quando a gripe não é tratada adequadamente, pode favorecer a aspiração de bactérias para os pulmões. Nos primeiros três dias, os sintomas da gripe e da pneumonia são bastante parecidos: febre, tosse e dor no corpo. No entanto, a gripe geralmente dura entre 5 e 7 dias, e a pneumonia leva de 7 a 10 dias para desaparecer.

Formas de tratamento

Na pneumonia bacteriana, o tratamento é feito com antibióticos. Se o agente causador for um vírus, o paciente tanto pode receber o tratamento em casa, baseado na hidratação do organismo e repouso, ou em casos graves, no hospital, para fazer a administração de remédios por via intravenosa, oxigênio, além de hidratação e fisioterapia respiratória. As medidas preventivas também são importantes, tais como manter a carteira de vacinação das crianças sempre em dia, evitar ambientes poluídos e, em casos de deficiência imunológica, tomar a vacina contra os dois principais tipos.

O tratamento também depende se paciente tem outras doenças, como diabetes, problemas cardíacos ou pulmonares, câncer, etc. Qualquer paciente deve ser orientado pelo médico sobre o tratamento correto. Quanto mais cedo o diagnóstico for feito, melhor é a recuperação.

Prevenção antes de tudo

Embora não proteja contra todos os agentes causadores, a vacinação é o meio mais eficaz de se prevenir contra a pneumonia. As primeiras doses são aplicadas nas crianças mais novas, mas adultos também podem tomar a vacina, em clínicas particulares. Ela protege contra 23 tipos de pneumococo, o mais comum dos causadores da doença. Uma outra dica é vacinar-se contra a gripe, porque a doença pode derrubar a imunidade e dar espaço para que as bactérias da pneumonia se proliferem e causem a doença.

Por que a pneumonia afeta mais crianças e idosos?

“A doença é a principal causa de mortes entre as crianças porque elas ainda não apresentam sistema imunológico bem definido, e ficam mais suscetíveis à contaminação. Já os idosos podem ter outras doenças associadas, que comprometem a imunidade e dificultam o tratamento”, revela a pneumologista Valéria Martins.

Últimas