Alto Astral O poder do yoga: como usar a prática para cuidar da saúde mental

O poder do yoga: como usar a prática para cuidar da saúde mental

No Dia Mundial do Yoga, descubra os benefícios da atividade para a mente e corpo

Alto Astral
O poder do yoga: como usar a prática para cuidar da saúde mental

O poder do yoga: como usar a prática para cuidar da saúde mental

Alto Astral

Em tempos difíceis, manter a calma e as boas energias em alta nem sempre é uma tarefa fácil. No entanto, livrar a mente de certas pressões causadas pelo atual momento é um ato essencial de autocuidado que visa fortalecer a saúde física e emocional.

Assim, com o aumento da procura por atividades que beneficiam a saúde de modo geral, o yoga tornou-se o queridinho de muitas pessoas, sendo uma das práticas que mais ganhou adeptos nos últimos tempos por conta das inúmeros vantagens que oferece. 

Daniela Mattos, escritora e professora de Kundalini Yoga, destaca a importância de reconhecermos nossos limites. "Eu já tive vários momentos que precisei parar tudo e encontrar o meu eu, me equilibrar energeticamente. É importante encontrar o equilíbrio entre o que nutre o seu coração e o que o mundo ao seu redor pede", ela afirma. Assim, a dica de Mattos é buscar válvulas de escape, como praticar yoga, ouvir aquela música preferida, fazer uma caminhada e se reconectar consigo mesmo.

Benefícios do yoga para a saúde mental

O yoga tem como base a ideia de propagação do amor e do desenvolvimento do autoconhecimento. Logo, as posições foram desenvolvidas para se ter consciência do próprio corpo. Além disso, como durante a prática um dos elementos fundamentais é a concentração no aqui e agora, não há espaço para pensamentos ansiosos sobre o futuro.

Assim, o yoga é uma poderosa ferramenta de autocuidado e de elevação da autoestima. Com o tempo, você terá mais conhecimento sobre quem você é e sobre quem você gostaria de ser. E, consequentemente, ao conhecer mais sobre a sua essência, você conseguirá diferenciar o que faz parte do seu interior e o que é reflexo do mundo externo.

Também vale ressaltar que o yoga ensina sobre a importância da conexão entre as pessoas. Isso porque, ao habituar-se à prática, você vai perceber que fazer o bem para o outro é propagar o amor pelo mundo e, por consequência, sentirá uma grande satisfação dentro de si diante de atos de carinho e bondade.

Com isso, é fato que uma sessão de yoga traz conhecimentos que podem ampliar a consciência que temos do mundo e, principalmente, de nós mesmos. Dessa forma, a saúde mental torna-se mais forte e, consequentemente, a qualidade de vida do praticante é impulsionada.

Técnicas de respiração

Só com a prática da concentração plena já é possível cuidar da saúde mental, fortalecendo a mente para que haja uma barreira de proteção contra os pensamentos negativos, os medos e as dúvidas. Porém, o yoga consegue ir além, despertando a consciência para as outras funções do corpo, bem como a respiração.

Controlar a respiração, observando a maneira como ela ocorre no corpo, é uma das maiores técnicas de relaxamento e, por isso, é comum sentir-se mais calmo após uma sessão de yoga. Cada posição do exercício deve ser executada com foco na respiração que, por vezes, é lenta e profunda. Assim, os batimentos cardíacos ficam mais serenos e o corpo mais leve. As dores físicas também são aliviadas, já que o yoga ajuda na flexibilidade e no fortalecimento dos músculos e dos ossos. Portanto, aliar a técnica de yoga à uma respiração correta pode pode fortalecer ainda mais a proteção ao nosso corpo. 

Assim, Mattos separou três dicas focadas na respiração que são grandes aliadas para ajudar a aliviar o estresse e ansiedade e ainda fortalecer o sistema imunológico. Confira:

1 - Aprenda a respirar

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), no Brasil 11,5 milhões de pessoas sofrem com depressão e até 2030 essa será a doença mais comum no país. De acordo com um estudo realizado em 2019, cerca de 20 mil brasileiros pediram afastamento médico no ano por doenças mentais relacionadas ao trabalho. Diante do panorama atual, a tendência é que essas questões se intensifiquem.

Portanto, a primeira dica para não cair na estatística é aprender a respirar corretamente. Quando você trouxer o ar para dentro (inspirar), deixe a barriga crescer, o peito abrir e, assim, a clavícula subir um pouquinho. Note a breve pausa que ocorre, e comece a soltar o ar (expirar). A clavícula baixa, o peito contrai e puxe a barriga para dentro. Feche os olhos, foque no ponto entre as sobrancelhas e inspire. Outra ideia seria você abrir os braços, e quando você trouxer o ar para dentro devagar, suba os braços até as palmas das mãos tocarem lá em cima. Pause e solte o ar devagar, baixando os braços lentamente.

2 - Descubra uma nova respiração

A ciência de Yoga reconhece dois canais energéticos muito importantes: Ida e Pingala. De uma forma simples, o Ida, que termina na narina esquerda, corresponde à energia lunar, uma energia que te acalma e te tranquiliza. Já o Pingala, que termina na narina direita, corresponde à energia solar, uma energia que te desperta e traz vitalidade. 

Ou seja, se você respirar exclusivamente pela narina esquerda, você irá acalmar seu corpo e tranquilizar a sua mente. Respire pela narina esquerda por alguns minutos, como na dica acima, lentamente, tapando a narina direita com o polegar direito e deixe a mão esquerda descansando. Sinta o ar passando pelos três pontos: barriga, peito e clavícula. Deixe o ar fluir exclusivamente pelo canal Ida e sinta o efeito, três minutos é o suficiente.

3 - Aprenda a observar sua respiração

Por fim, Mattos dá uma dica que ela própria utiliza até hoje como forma de acalmar a ansiedade. 

Programe um alarme no telefone três vezes ao dia. Quando o alarme tocar, note como está a sua respiração. Veja se está rasa, se está afobada. Tome consciência da sua respiração e faça uma respiração lenta e profunda por 1 minuto, se possível. Aos poucos, você vai criar o hábito de observar a sua respiração e ficar consciente quando ela está rasa ou afobada.

O que é preciso para praticar yoga?

Basicamente, para aderir ao yoga, você precisa apenas do seu corpo e de vontade. No entanto, alguns equipamentos e acessórios podem transformar qualquer espaço disponível em um verdadeiro estúdio para recalibrar as energias e cuidar da sua saúde física e mental.

Assim, alguns que podem deixar o seu cantinho zen completo são: tapete de yoga, banco de yoga/ meditação, bloco de yoga e suporte para joelhos e pulsos.

Fontes: João Bidu; Daniela Mattos, professora de Kundalini Yoga e Meditação; e Decathlon.

Últimas