Mau hálito em cachorros: 5 dicas práticas para tratar em casa

Além de levá-lo ao veterinário, alguns cuidados podem ser tomados em casa pelo próprio dono do animal

Shutterstock

Shutterstock

Alto Astral Lifestyle

Ao contrário do que se imagina, o mau hálito em cachorros não é normal e pode ser o primeiro indício de que algo não vai bem na boca – ou até com a saúde – do seu amigo de quatro patas. E, acredite se quiser, cachorros e gatos também precisam manter a higiene bucal em dia. Saiba que, além de levá-lo ao veterinário, alguns cuidados podem ser tomados em casa para afastar o mau cheiro da boca dos bichinhos.

Uma das causas mais comuns do mau hálito em cachorros e gatos é a falta de escovação dos dentes. Ao longo do dia, ao comer rações e petisquinhos próprios para animais, é comum acumular restos desses alimentos na boca. Com o tempo, esses resíduos calcificam e formam o tártaro, deixando o hálito com um cheiro ainda mais forte.

 “Além do mau hálito, da dificuldade na trituração dos alimentos e do risco de perder os dentes, o tártaro é a porta de entrada para bactérias mais fortes que conseguem chegar a órgãos como coração, fígado e rins. Essa infestação por bactérias pode até ocasionar a morte do animal”, alerta o veterinário Marcello Machado.

A escovação diária também pode evitar infecções bucais por bactérias, como a gengivite, que também é responsável por deixar seu animal com o famoso “bafinho”. Para não chegar até este ponto crítico, separamos algumas dicas de tratamento caseiros para combater o mau hálito em cachorros e gatos. Confira!

O que fazer para combater o mau hálito em cachorros?

A melhor forma de prevenir que os pets tenham problemas bucais é limpando os dentes deles todos os dias com escova e creme dental caninos. Importante: é preciso que sejam específicos para animais, já que eles não sabem cuspir e acabam engolindo. Para complementar a higiene, ofereça petiscos, alimentos e brinquedos para seu bicho roer. Ah, e que sejam indicados por um médico veterinário. Existem alguns especiais que auxiliam na limpeza dos dentes e das gengivas, com a finalidade de prevenir o acúmulo de resíduos e, consequentemente, o tártaro. Enxaguantes bucais ou que spray para a água do seu pet também é uma maneira de afastar o mau hálito e eliminar bactérias. No entanto, essa é uma medida paliativa, já que não limpa com tanta profundidade os dentes. Se o animal não permitir a escovação dos dentes, é recomendada uma limpeza periódica em clínicas veterinárias para que não chegue ao ponto crítico. Se o cachorro já estiver com tártaro, o tratamento deve ser feito com um profissional especializado e de confiança. A limpeza do tártaro, em todos os dentes, geralmente realizada com uma raspagem, só pode ser feita por um veterinário após uma anestesia geral.