Massagem Tântrica: entenda a prática milenar

Especialista tira dúvidas sobre a técnica que tem conquistado cada vez mais adeptos

Alto Astral
Massagem Tântrica: entenda a prática milenar

Massagem Tântrica: entenda a prática milenar

Alto Astral

Você já ouviu falar em massagem tântrica? Essa técnica milenar indiana anda ganhando cada vez mais reconhecimento através das trocas proporcionadas pela internet.

Amplamente conhecida por ser usada pelos casais durante o momento de intimidade, o que muita gente não sabe é que a prática também oferece autoconhecimento. Dessa forma, o sexo tântrico trabalha o fluxo de energia corporal e a manipulação dos chacras, indo muito além dos orgasmos.

Portanto, lembre-se: o tantra vai muito além do sexo e do erótico!

A técnica envolve a transferência de energias entre as partes do corpo, ou seja, além de sair da mesmice do dia a dia ao tentar algo diferente com o(a) parceiro(a), o tantra intensifica cada vez mais a reconexão dos casais. 

Outro ponto é que, diferente de uma massagem convencional, a tântrica é feita com toques sutis e mais específicos, proporcionando autoconhecimento e a expansão da sensibilidade. Com isso, ela atua na obtenção de uma forma transformadora no modo de ver a realidade, através de práticas que despertam emoções e sensações de prazer.

Benefícios

De acordo com João Heringer, massoterapeuta tântrico, há diversos fatores positivos ao praticar a técnica, como, por exemplo, a ampliação da capacidade de obter orgasmos e aliviar o estresse. "O corpo tem uma série de terminações nervosas capazes de proporcionar prazer, além do estímulo e manipulação dos chacras. Além disso, o orgasmo libera endorfina que serve também como sedativo e ajuda na contenção dos nervos", explica.

Ademais, é possível, segundo o especialista, obter um desbloqueio emocional, visto que a massagem e o sexo tântrico podem eliminar pensamentos dolorosos e traumas do passado que são capazes de gerar desequilíbrio nas emoções. Também há um despertar sexual, uma vez que praticantes do sexo e da massagem tântrica usam a energia sexual para fins fora do quarto, aplicando-a, por exemplo, na vida pessoal.

E por ser um ato muito íntimo, a massagem faz com que os indivíduos passem a se conhecer mais, ou seja, há também uma melhora da autoestima.

Malefícios

Segundo o massoterapeuta tântrico, não existem males e nada que atente à saúde, porém, ele desaconselha a prática para pessoas em situações especificas. "A massagem tântrica é desaconselhada em situações em que o corpo não esteja em plenas condições, por exemplo, quando a temperatura corporal está acima de 38 °C. Também é contraindicado a utilização de vibradores na massagem em mulheres gestantes", alerta.

A massagem tântrica pode incluir a manipulação de órgãos genitais?

Após entender quais são os objetivos dessa massagem, muitas pessoas têm questões em relação à manipulação dos órgãos genitais. De acordo com Heringer, após o início da massagem, depois de sentir o corpo do parceiro estabelecendo uma conexão energética e se entregar ao momento, é possível passar a manusear o órgão genital do(a) parceiro(a).

No caso das mulheres, o estímulo sexual, que leva ao orgasmo, não significa que a
massagem ou o sexo tântrico chegou ao fim, pois elas são capazes de terem múltiplos
orgasmos durante uma mesma relação. "Essas ondas de prazer estão ligadas à capacidade orgástica dos genitais. Dessa forma, a sexualidade da pessoa se transforma, criando novas experiências em relação ao prazer", clarifica.

Como criar uma atmosfera para a massagem?

Antes colocar o tantra em prática, o especialista alerta que é de grande importância criar um ambiente que colabore com o ápice da entrega e do envolvimento no momento da massagem tântrica. "Por essa razão, a atmosfera deve ser tratada como prioridade tanto como a contemplação e a intenção”, conta João Heringer.

Sendo assim, confira como criar um clima perfeito para você colocar em prática a massagem tântrica: 

- Ambiente: deve ser aquele que agrada ambas as partes envolvidas. Comece desenvolvendo um espaço visando o conforto do casal, para se sentirem bem à vontade.

- Música: o som é um condutor de emoções que potencializa sensações em todas as situações. Na atmosfera da massagem, a música funciona como segundo pilar. “Crie uma playlist especial e procure focar sempre nesses parâmetros: outro idioma, letras românticas e ritmos alternados”, indica o profissional.

- Cheiro: velas aromáticas e incensos aguçam os sentidos, porém é importante se atentar às fragrâncias. Procure saber o que seu(sua) parceiro(a) gosta para que a experiência seja prazerosa para ambos.

- Luz: segundo a cromoterapia, cores vermelhas ou alaranjadas tendem a se comunicar com os dois primeiros chacras, que possuem uma ligação com a libido. Invista em uma lâmpada vermelha ou velas nessa tonalidade.

Fonte: João Heringer, massoterapeuta tântrico com formação em Massoterapia, Hipnose e Tantra.

Últimas