Alto Astral "Espinha" de Marília Gabriela era câncer de pele, saiba mais sobre a doença

"Espinha" de Marília Gabriela era câncer de pele, saiba mais sobre a doença

A apresentadora se surpreendeu com o aparecimento discreto do câncer

Alto Astral
Alto Astral

Alto Astral

Alto Astral

A apresentadora Marília Gabriela contou que teve de passar por um procedimento cirúrgico para retirar um carcinoma basocelular. Um tipo de câncer de pele, que a pegou de surpresa.

Ao sentir em sua narina esquerda uma suposta espinha que não saía, ela contatou seu médico, que solicitou alguns exames para investigar o que poderia ser. Uma semana depois, a jornalista estava em uma cirurgia para retirada do carcinoma.

Após receber alta, Marília aproveitou a ocasião para deixar um alerta: "Usem protetor solar, de preferência até dentro de casa, sempre".

Diagnóstico

Segundo a médica dermatologista Dra. Fernanda Nichelle, qualquer lesão deve ser suspeita para um leigo. É importante fazer um acompanhamento profissional, já que o carcinoma é identificado através de uma exame médico dermatológico minucioso.

"Existem lesões que são “feias” aos olhos, mas não são tumores malignos, assim como existe aquele “sinalzinho novo”, que você achava que não era nada e pode ser um tumor com alta mortalidade", explica a profissional.

Tratamento

O tratamento é definido a partir do diagnóstico do tipo de tumor, localização e capacidade de expansão do mesmo. Atualmente, existem algumas opções terapêuticas, dentre as quais estão a cirurgia excisional, curetagem e eletrodissecção, cirurgia a laser, radioterapia, quimioterapia, imunoterapia, medicações orais e tópicas.

Recomendações médicas

De modo a evitar o aparecimento de câncer de pele, é essencial seguir algumas orientações. "A aplicação e reaplicação do filtro solar de amplo espectro, não expor-se ao sol entre 10h e 16h. Se houver necessidade de exposição solar, usar barracas de proteção, chapéus, óculos escuros e roupas com proteção UV no tecido", pontua a doutora. 

Alguns estudos apontam os benefícios de antioxidantes via oral, como o polypodium leucotomos, como adjuvantes na prevenção dos danos dos raios UV.

Por fim, mas não menos importante, é necessário fazer uma consulta dermatológica pelo menos uma vez ao ano para revisar todos os sinais do corpo.

Consultoria: Dra. Fernanda Nichelle, médica dermatologista, atua exclusivamente na área estética e está à frente da Clínica MAC

Últimas