Alto Astral Entenda por que ocorre queda capilar no pós-parto

Entenda por que ocorre queda capilar no pós-parto

Especialista aponta que a perda dos fios está associada à redução de níveis hormonais

Alto Astral
Entenda por que ocorre queda capilar no pós-parto

Entenda por que ocorre queda capilar no pós-parto

Alto Astral

A gravidez é um período, no qual as mulheres passam por muitas transformações - físcias, hormonais, emocionais e psicológicas. Uma das melhoras apontadas por grande parte das gestantes é o cabelo: cresce mais rápido e ganha um aspecto brilhoso e saudável.

Essa mudança, no entanto, não é uma "coisa de grávida" e pode ser explicada cientificamente pelo estímulo de hormônios femininos durante o período gestacional, favorecendo a qualidade e o crescimento não só capilar, mas também das unhas, segundo a dermatologista Letícia Bortolini. 

Mas esse quadro tende a reverter-se no pós-parto. A boa fase das madeixas fica para trás e dá início a um problema comum entre as puérperas: a queda capilar. "Enquanto na gestação o aumento hormonal provoca uma vasodilatação para o bulbo capilar, trazendo mais oxigênio e nutrientes, e mantendo os fios na fase de crescimento por mais tempo, no pós-parto acontece uma diminuição, acarretando perda de cabelo", explica a médica. 

De acordo com a especialista, esse sintoma pode surgir durante os primeiros quatro a seis meses e ser agravado por fatores como estresse, não dormir o suficiente e alimentar-se de maneira incorreta, além de questões como a amentação e estado emocional. Essas condições, aliadas à queda natural dos hormônios femininos, poderão resultar no caimento do cabelo. 

Embora aconteça com frequência e seja uma reação esperada, Letícia alerta sobre a necessidade de observar a situação, assim, além de tratá-la, será possível adotar métodos preventivos também. Dessa forma, é imprescindível procurar um médico e realizar alguns exames de rotina para checar níveis de ferro, hormônios, tireoide, vitaminas, zinco e ácido fólico. Se necessário, poderão ser prescritas substâncias específicas para alguma carência identificada ou reposição nutricional. 

Visando amenizar e prevenir essa queda, a dermatologista ressalva que já no terceiro semestre da gestação é possível iniciar uma suplementação de nutrientes para o cabelo, com ativos específicos, como a biotina, por exemplo. Além de considerar também alguns cuidados tópicos, como o uso de loções e shampoos indicados. 

Já no consultório, há alguns métodos que podem ser feitos após o parto, especialmente para as mulheres que estejam sofrendo com um volume de queda maior ou que queiram um resultado mais rápido. "Tratamentos como microagulhamento, laser fracionado não ablativo e a técnica de Microinfusão de Medicamentos na pele (MMP) ajudarão na queda capilar", finaliza.

Consultoria: Letícia Bortolini, médica dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica.

Últimas