Alto Astral Como economizar no Natal: dicas simples para uma ceia sem desperdícios

Como economizar no Natal: dicas simples para uma ceia sem desperdícios

Saiba como calcular melhor – e reduzir – os gastos do seu jantar natalino!

Alto Astral
Shutterstock

Shutterstock

Alto Astral

Nada melhor do que uma ceia natalina farta, não é mesmo? No entanto, é importante tomar cuidado para evitar desperdícios nessa época do ano. Pensando nisso, a especialista em finanças pessoais Carolina Ruhman separou algumas dicas poderosas para economizar no Natal. Aproveite ao máximo as festas de fim de ano sem se preocupar!

6 truques para economizar na ceia de Natal

Cuidado com os exageros

Todo mundo adora uma mesa cheia, mas será que precisa de tudo aquilo mesmo? Lembre-se das suas últimas ceias… Sobrou comida para as semanas seguintes? Se a resposta for sim, é hora de rever o cardápio e a lista do mercado. Talvez você não precise comprar tanta comida como nos anos anteriores. Assim você economiza e ainda evita o desperdício.

Atenção aos preços

Na época das festividades, é comum que os preços aumentem. Por isso, se você quer economizar no Natal, é essencial compará-los na hora de fazer as suas compras. Pode ser o caso de trocar o tipo de carne ou então mudar de supermercado. Vale tudo para não gastar mais do que o necessário.

Bebida só na ceia

Bebidas alcoólicas são especialmente caras, então, é bom ter cautela na hora de adquirir. Uma dica é esperar para servir o espumante (ou o que preferir) só na hora da ceia. Assim, ninguém em casa exagera e você não precisa comprar muita quantidade.

Compre com antecedência

Sempre há quem vai ao mercado na véspera do Natal e encontra os produtos com os preços altíssimos. Por isso, faça as compras com antecedência e evite dores de cabeça com um possível saldo negativo mais tarde. E você ainda pode evitar aglomerações em tempos de pandemia!

Nada de parcelamentos

Se você quer economizar no Natal, nunca deixe para fazer compras e dividir em muitas prestações. Afinal, você não sabe qual será sua condição financeira depois. Mas, se não tiver outro jeito, tente reduzir ao máximo a quantidade de parcelas.

Produtos nacionais

Dê adeus para os produtos importados e experimente comprar as versões nacionais que, apesar de serem mais baratas, podem ser tão boas quanto as estrangeiras. Vale pesquisar antes na internet as avaliações dos consumidores!

Consultoria: Carolina Ruhman Sandler, especialista em finanças pessoais e fundadora do Finanças Femininas | Edição: Mariana Oliveira e Renata Rocha

Últimas