A atuação da mulher no serviço público

A presença feminina nos cargos públicos já é maioria no Brasil, e sua atuação é mais antiga do que o Brasil República.

55% das vagas do serviço público são ocupadas por mulheres.

55% das vagas do serviço público são ocupadas por mulheres.

Divulgação

O Dia Internacional da Mulher é anualmente comemorado em 08 de março. Em homenagem à data, uma curiosidade sobre elas: atualmente, 55% das vagas do serviço público são ocupadas por mulheres. Os cargos são os mais variados possíveis entre os três poderes da União. No Executivo, por exemplo, 33% deles são ocupados por mulheres.

Esse número pode crescer ainda mais com a grande participação das mulheres em concursos públicos que acontecem no Brasil. Para ficar por dentro do calendário e economizar em materiais de preparação, aproveite o cupom de desconto AlfaCon em apostilas e livros.

A trajetória feminina nos cargos públicos

Joana dedicou 52 anos de sua vida ao serviço público, trabalhando na Imprensa Nacional até 1944, quando se aposentou.

Joana dedicou 52 anos de sua vida ao serviço público, trabalhando na Imprensa Nacional até 1944, quando se aposentou.

Divulgação

A participação feminina na vida pública não é de hoje. Tudo começou no século XIX, mais precisamente no ano de 1892, com Joana França Stockmeyer, servidora pública em um momento em que o país ainda era uma monarquia.
Joana dedicou 52 anos de sua vida ao serviço público, trabalhando na Imprensa Nacional até 1944, quando se aposentou.

O que Joana não sabia é que trilharia um caminho e abriria portas. Hoje, mais de um século depois, o número de mulheres ocupando cargos no serviço público é maior do que o número da iniciativa privada. Os dados contrastam com a realidade de empresas privadas, onde homens ainda são maioria.


Seleções e vantagens


Em concursos públicos, as avaliações são feitas em condições igualitárias para homens e mulheres.
Há casos em que o cargo exige testes de aptidões físicas. Nesta situação, há uma diferença entre os testes masculinos e femininos, assegurada pela própria Constituição Federal, em seu 5º artigo.
Para mulheres, os cargos públicos oferecem mais benefícios em relação aos cargos de empresas privadas. Além da estabilidade de carreira e ascensão profissional, as servidoras contam com direitos diferentes das mulheres que trabalham no setor privado, como, por exemplo, 180 dias de licença maternidade contra 120 dias da Lei Trabalhista.